Sábado, 15 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

Brasil Segunda-feira, 10 de Junho de 2024, 14:15 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 10 de Junho de 2024, 14h:15 - A | A

ACIDENTE FATAL

Avião de acrobacias cai no interior de São Paulo e deixa piloto morto

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

Um avião biplano de acrobacias conhecido como Barão Vermelho, devido às cores vermelha e branca, caiu na manhã desta segunda-feira, 10, no aeródromo de Bauru, no interior de São Paulo. Na queda, a aeronave pegou fogo, causando a morte do piloto Igor Reis, da esquadrilha Acro, especializada em acrobacias aéreas.

No dia anterior, Reis havia se apresentado no Arraiá Aéreo, organizado pela fundação do astronauta e senador Marcos Pontes (PL). A Força Aérea Brasileira (FAB) informou que investiga o acidente.

De acordo com Donizete do Carmo, presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano (Emdurb) que administra o aeródromo, o evento havia se encerrado neste domingo, 9, mas muitos pilotos, como Igor Reis, deixaram para retornar às suas cidades de origem nesta segunda.

O avião de Reis caiu de bico logo após decolar, segundo ele. "Interditamos a pista, entramos em contato com o Corpo de Bombeiros e o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas infelizmente o piloto veio a falecer", disse.

Os bombeiros apagaram as chamas, mas o avião ficou destruído. Segundo o gestor, em uma vistoria na pista foi encontrada uma peça que pode ter caído do avião. "Não sabemos se tem relação com o acidente, nem se é do avião, mas entregamos para as autoridades", disse.

Uma equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) chegou ao local e iniciou os trabalhos de apuração das causas do acidente.

O piloto Igor Reis era natural de Mogi Mirim, mas atualmente residia na região de Jundiaí, também no interior paulista. Ele atuava como profissional de tecnologia da informação, mas tinha a aviação como hobby. Desde 2021, ele atuava também como instrutor de pilotos de acrobacias.

Publicação deste domingo, 9, mostra o piloto e a aeronave (a segunda aeronave vermelha a aparecer na gravação).

No domingo, o piloto da esquadrilha Acro tinha participado de uma simulação de uma cena famosa do filme Top Gun, na qual o ator Tom Cruise, pilotando uma motocicleta de alta potência, disputa em velocidade com um caça. A exibição foi o ponto alto do evento aéreo organizado pela fundação do astronauta Marcos Pontes. No ano passado, o piloto já havia participado do mesmo evento.

Em nota publicada em sua página no Instagram, a Fundação Astronauta Marcos Pontes lamentou "profundamente a perda do nosso amigo piloto acrosport Igor Reis", no acidente ocorrido nesta segunda, no aeródromo de Bauru.

"Ele participou de forma brilhante como voluntário do 9º Arraiá Aéreo, que aconteceu durante o final de semana, dia 8 e 9 de junho no mesmo aeródromo. Sua alegria contagiante e sua disposição constante em ajudar causas sociais vai ficar marcada na nossa lembrança. Siga em paz, meu amigo, no seu grande voo", diz a nota assinada pelo astronauta Marcos Pontes.

O Comando da Aeronáutica informou em nota que investigadores do Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, órgão regional do Cenipa, foram acionados para realizar a ação inicial envolvendo a queda da aeronave de matrícula PP-XNB, no município de Bauru.

A ação consiste em realizar a coleta e a confirmação de dados, a preservação dos elementos e o levantamento das informações necessárias à investigação.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros