Sexta-Feira, 22 de Novembro de 2019, 07h:20

Tamanho do texto A - A+

Uma Enfermeira com o poder nas mãos

Por: NEILA BARRETO

Divulgação

Neila Barreto

Thaís Bergo Duarte Barbosa é natural de Rio Verde – GO, nascida a 01/11/1940 que, aos cinco anos de idade veio com os seus pais para Mato Grosso, ainda uno, e se estabeleceram na cidade de Dourados, hoje Mato Grosso do Sul. Filha do médico Antônio Alves Duarte, ex secretário de estado de saúde, na gestão do governador José Garcia Neto (1975-1978) e, da Professora Hilda Bergo Duarte. 

Seguindo a tradição familiar, uma vez que seu pai e irmãos eram médicos, Thaís optou também, pela formação acadêmica na área de saúde, graduando-se em Enfermagem, na Universidade Federal de Juiz de Fora (MG), em 1962. Trabalhou com o seu pai no Hospital Evangélico de Dourados, de 1963 a 1965, quando se casou. Mudou-se para Cuiabá e, depois Barra do Bugres e Tangará da Serra.

Em 1970, foi aprovada em concurso para a Secretaria de Saúde de Mato Grosso, em Cuiabá. Desse ano a 1991 integrou o Conselho Regional de Enfermagem e, de 1987 a 1990, foi membro do Conselho de Saúde de Mato Grosso. Em Cuiabá trabalhou como enfermeira no Posto de Saúde do bairro Novo Terceiro e deu aulas em curso de enfermagem no município de Várzea Grande-MT. 

Casada com o ex deputado estadual e federal, José Amando Barbosa Mota e, em 1970 já residindo em Tangará da Serra (MT) foi professora pública na “Escola 29 de Novembro”, então município de Barra do Bugres (MT), onde seu esposo foi prefeito municipal de 1969 a 1972, deputado estadual de 1975 a 1982 e deputado federal de 1983 a 1990.

Líder política nata, lutou pela emancipação político-administrativa do povoado de Tangará da Serra, onde residia e trabalhava e conseguiu a sua emancipação em 13 de maio de 1976. Vale ressaltar que o povoado de Tangará da Serra foi elevado a município, sem nunca ter sido distrito, por meio da lei n° 3.687, de autoria do seu esposo, à época deputado estadual por Mato Grosso, Amando Barbosa.

Em 1974 filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação do regime militar instaurado em 1964. Em 1976, tornou-se prefeita de Tangará da Serra (MT), município recém-criado. 

Foi eleita com uma vantagem de 83% dos votos válidos sobre o segundo colocado, tornando-se Prefeita, tendo governado de 01/02/1977 a 1983, tomando posse em 01/02/1977. Em Tangará da Serra implantou colégios na cidade, nos distritos e no meio rural até o ensino médio, energia elétrica, água encanada, cadeia pública, posto de saúde, armazém da Casemat para os produtores, estradas vicinais, projeto de implantação do polonoroeste, aquisição de equipamentos rodoviários, construção e inauguração do Paço Municipal, telefonia, e muitos outros benefícios.

Com os trabalhos desenvolvidos em Tangará da Serra, Thaís Barbosa confirmou a sua capacidade política, credenciando-a a candidatar-se e vencer as eleições para deputada estadual, em 1986, onde atuou como deputada estadual de 1987 a 1991. E como tal, se tornou a primeira deputada Constituinte do Estado de Mato Grosso. No cargo carreou para Tangará da Serra os escritórios regionais da Sanemat – Companhia de Saneamento do Estado de Mato Grosso (extinta), Cemat – Centrais Elétricas Mato-grossenses (extinta) e, especialmente, a Delegacia Regional de Ensino.

Filiou-se ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) em 1992 e foi designada presidente municipal da agremiação. Em 1997 ingressou no Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e assumiu a presidência do diretório municipal, até 2003. 

Na Assembleia Legislativa, na 11ª legislatura, foi presidente da comissão capitular do desenvolvimento econômico e social, considerada uma comissão abrangente do texto constitucional estadual, onde apresentou e foi aprovada junto aos seus pares a emenda que assegura o direito ao acúmulo de cargos aos profissionais da saúde. Foi presidente da comissão de educação, saúde e assistência social e, membro titular desde a sua posse, das comissões de constituição e justiça, revisão territorial e assuntos gerais do poder legislativo mato-grossense, membro titular do conselho de saúde de Mato Grosso.

Em outubro de 2002 candidatou-se a deputada federal por Mato Grosso na legenda do PMDB, obtendo a terceira suplência. Em outubro de 2004, candidatou-se à prefeitura de Tangará, mas não foi eleita. Foi eleita a terceira suplente de deputada federal, diplomando-se em 17 de dezembro de 2002, com 25.586 votos preferenciais, do total de 1.271.192 válidos. Assumiu o mandato na Câmara dos Deputados de fevereiro a junho de 2005. Ao retornar à Câmara, de abril a agosto de 2006, participou das comissões permanentes de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, de Seguridade Social e Família e da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional. Nas eleições de outubro de 2006, disputou uma cadeira na Câmara dos Deputados na legenda do PMDB e obteve uma suplência.

Tem 3 filhos, sendo dois cuiabanos, Vanessa Barbosa, Thalita Barbos e Sidney Barbosa, hoje Procurador da prefeitura de Ji Paraná. Os três são formados em Direito. Hoje Thaís é bisavó de Luís Davi Emanuel José e Elise Kiana; Avó de Luís Felipe, Paula, Raphael, Letícia, Henrique e Victoria. Atualmente reside em Tangará da Serra-MT e são os meus padrinhos de 23 de julho de 1977.   

 

(*) NEILA BARRETO SOUZA BARRETO é jornalista, escritora, historiadora e Mestre em História e escreve às sextas-feiras para HiperNotíciasE-mail: neila.barreto@hotmail.com

Avalie esta matéria: Gostei +6 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto