Sexta-Feira, 08 de Novembro de 2019, 14h:29

Tamanho do texto A - A+

Policial que prendeu filho de El Chapo é executado com 155 tiros

Homem foi atacado no estacionamento de um shopping. Ovidio Guzman foi libertado em outubro após traficantes provocarem caos em Culiacán

Por: METRÓPOLES

Reprodução

Um policial de elite que ajudou a prender um dos filhos do traficante El Chapo foi executado com cerca de 155 tiros nessa quinta-feira (07/11/2019), no México. Ovidio Guzman, de 28 anos, foi detido em 17 de outubro em uma operação que pretendia extraditá-lo para os Estados Unidos. No entanto, traficantes reagiram com violência à prisão do herdeiro do chefe do Cartel de Sinaloa e oito pessoas morreram. As autoridades do país decidiram então soltá-lo.

Segundo o jornal britânico The Mirror, o agente foi identificado apenas como Eduardo N e tinha 32 anos. Ele foi atacado no estacionamento de um shopping center na cidade de Culiacán, no México. Imagens das câmeras de segurança do shopping mostram, segundo o Daily Mail, o momento em que um carro vermelho segue um carro branco até o estacionamento antes de pelo ao menos dois criminosos dispararem 155 vezes no policial. Não se sabe se Eduardo estava em serviço no momento do ataque. As autoridades investigam o caso.

Prisão, caos e fuga
Ovidio Guzman foi alvo de operação policial na cidade de Culiacán, capital do estado de Sinaloa, o reduto da organização criminosa de El Chapo. Após apreendê-lo, a Guarda Nacional enfrentou uma violenta resistência armada pelas ruas de Culiacán. O resultado foi oito mortes, 21 feridos, e um cenário de caos pelo país até que a Guarda Nacional bateu em retirada e liberou Guzmán.

Andrés Manuel López Obrador, presidente do México, defendeu a decisão pela liberdade do traficante. “A captura de um criminal não pode valer mais que a vida das pessoas”, disse o líder, mais conhecido como AMLO, ao reiterar a “boa decisão” da Guarda Nacional.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei