Domingo, 21 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

Política Sábado, 22 de Junho de 2024, 18:00 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sábado, 22 de Junho de 2024, 18h:00 - A | A

"NÃO TRABALHA"

Virginia Mendes atribui aumento da população de rua em Cuiabá à gestão de Emanuel Pinheiro

Primeira-dama de Mato Grosso disse que o Estado não consegue cuidar da cidade "sozinho" e falta a contrapartida da prefeitura nas ações dedicadas ao social

CAMILA RIBEIRO
Da Redação

A primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes (União Brasil), atribuiu o aumento da população em situação de rua em Cuiabá à gestão do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). Virginia disse que a gestão do governador Mauro Mendes (União Brasil) tem investido em ações dedicadas ao social na capital mato-grossense, porém, não consegue sanar os problemas trabalhando sozinha. Ela cobrou uma contrapartida de Emanuel que, segundo a primeira-dama, está de mãos cruzadas desde o primeiro mandato. 

"Cuiabá está abandonada. Quem trabalha em Cuiabá é o Estado. A prefeitura não está trabalhando. Já tem oito anos que estão aí e não fizeram nada até agora. A gente não consegue cuidar de Cuiabá sozinho, infelizmente. Estamos cuidando, mas a gente precisa da parceria", falou Virginia Mendes na quinta-feira (20).

Virginia exemplificou a falta de entrosamento com a gestão de Emanuel a partir dos projetos realizados entre o governo estadual com os prefeitos do interior. De acordo a primeira-dama, as demais cidades do Estado se desenvolvem, enquanto Cuiabá "parou no tempo". 

"A parceria com os prefeitos é excelente no inteior, está andando o interior, mas, Cuiabá, infelizmente, partou no tempo", lamentou. 

LEIA MAIS: “Barracos” de moradores em situação de rua começam se tornar parte do cenário de Cuiabá; veja vídeo

"BARRACOS" SE MULTIPLICAM

Conforme noticiado pelo HNT, construções precárias de moradias, os chamados "barracos", habitadas por moradores de rua estão se espalhando em diversos pontos da cidade. Em Mato Grosso, um total de 2.531 pessoas está nessa condição e a maioria, na Capital, conforme dados do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania. 

OUTRO LADO

O HNT entrou em contato com a Prefeitura de Cuiabá, porém, não recebeu resposta. O espaço segue aberto. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros