Sexta-feira, 12 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

Política Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2022, 15:21 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2022, 15h:21 - A | A

INVESTIMENTO DE R$ 100 MILHÕES

Emanuel apazigua relação com governo após parceria para asfaltamento de bairros de Cuiabá

A Prefeitura e o governo entraram em consenso e firmaram acordo para realização de asfaltamento em 11 bairros da capital

CLARYSSA AMORIM e ALEXANDRA LOPES
Da Redação

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), comentou sobre o possível ponta pé para uma boa relação com o governador Mauro Mendes (DEM), depois da parceria entre as gestões para o asfaltamento de 11 bairros da capital. Aos jornalistas, na manhã desta sexta-feira (16), Emanuel deu voltas e disse que só pensa no investimento em Cuiabá e não deixou de criticar o governador pelo valor investido.

A Prefeitura de Cuiabá e o governo do Estado entraram em consenso e firmaram acordo para início das obras de asfaltamento de 11 bairros da Capital, no último dia 6. As obras de asfaltamento demandam um investimento de cerca de R$ 48,7 milhões.

LEIA MAIS: Governo e prefeitura firmam acordo para anunciar início do asfaltamento de 11 bairros de Cuiabá

No entanto, Emanuel brigou por R$ 200 milhões, pois, segundo ele, a Capital precisa de mais recursos, não só para o asfaltamento, mas para outras obras de infraestrutura, como a construção de um viaduto e a duplicação de via. Mas o governo liberou o aporte de R$ 100 milhões.

“Olha, eu só quero que invista em Cuiabá [possível boa relação]. Queria mais recurso no valor de R$ 200 milhões, pois R$ 47 milhões é muito pouco para Cuiabá, que é a maior cidade do Estado, a capital mato-grossense. No entanto, o governo, que diz que tem tanto dinheiro em caixa, não fez nada até agora, iria investir só R$ 47 milhões? Então, brigamos por mais, pedimos mais, pedi R$ 200 mi, mas não deu, então, acordamos em R$ 100 milhões. Além dos bairros, vamos ter o viaduto na Miguel Sutil, no trevo do Jardim Neblon, e a duplicação na avenida Dante de Oliveira até a rodoanel, passando pelo Contorno Leste”, explicou.

Serão contemplados com asfalto os bairros Jardim Fortaleza, Novo Tempo, Parque Amperco, Novo Milênio, Campo Verde, Planalto, Jardim Aroeira, Novo Horizonte, Osmar Cabral, Tancredo Neves e Alto Boa Vista.

BRT X VLT

O prefeito comentou sobre o imbróglio das obras do BRT que estão com decisão liminar para iniciar em Cuiabá e Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá). Para ele, é um “crime” ver uma obra que já gastou dinheiro do Estado sendo retirada apenas com uma liminar, sem decisão definitiva.

Emanuel comentou que um “pessoal” estava dando uma volta em Cuiabá para iniciar as obras do BRT, porém, ele não autorizou e mandou a fiscalização retirá-los.

“Estou achando um crime ver aquele pessoal arrebentando o canteiro central na avenida da FEB [Várzea Grande]. O pessoal veio fazer uma sondagem aqui em Cuiabá e eu mandei tirar. Aqui, não. Eles vieram quarta-feira. Mandaram uma foto pra mim mostrando, eu liguei pra turma da fiscalização e mandei ir lá, porque eu estava em Brasília. Aqui não é casa da mãe Joana não, aqui não é assim. Isso é uma pena, estou brigando. Gente, é uma decisão liminar, o mínimo de responsabilidade por uma obra dessa em tudo que já foi investido não pode mudar de uma hora pra outra com uma decisão liminar. Tem que esperar a decisão definitiva, é muita coisa em jogo, vou brigar até o último da minha vida pelo VLT”, finalizou.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros