Política Terça-feira, 27 de Outubro de 2020, 17:06 - A | A

Terça-feira, 27 de Outubro de 2020, 17h:06 - A | A

PREFEITURA DE CUIABÁ

Candidatos à prefeitura de Cuiabá movimentam quase R$ 6 milhões em campanha

THAYS AMORIM

Os oito candidatos à prefeitura de Cuiabá já gastaram, ao total, R$ 5.966.807,91 milhões durante a campanha eleitoral. Entre os concorrentes ao pleito estão Abílio Júnior (Podemos), Aécio Rodrigues (PSL), Emanuel Pinheiro (MDB), Gilberto Lopes (Psol), Gisela Simona (PROS), Julier Sebastião (PT), Paulo Henrique Grando (Novo) e Roberto França (Patriota).

Elza Fiúza/ABr

Urna eletrônica / Eleições

Elza Fiúza/ABr

O campeão de gastos é o candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro, com R$ 3.943.274,60 milhões. Pelo menos R$ 197,3 mil em despesas já foram pagos. A quantia de gastos é 5 vezes maior do que os recursos recebidos, que totalizam R$ 731.366 mil. Entre as despesas do político estão produtoras de vídeo (R$ 1 milhão), terceirização de uma construtora (R$ 844,7 mil), banners e adesivos ( R$ 410 mil), entre outras empresas.

Em segundo lugar, o candidato Roberto França já contratou R$ 901 mil em serviços para a sua campanha. Da quantia, pelo menos R$ 195,8 mil já foram repassados à empresa. Os gastos de campanha superam o total de recursos recebidos pelo candidato, de R$ 234,4 mil. O candidato já gastou R$ 349,2 mil com a produção de vídeos, R$ 150 mil com um instituto de pesquisas e R$ 150 mil com um escritório de advocacia.

Já Gisela Simona contratou R$ 767.257,67 mil em serviços, em que pelo menos R$ 201 mil já foram quitados. As contas da candidata estão dentro dos recursos arrecadados, de R$ 1,1 milhão. A superintendente do Procon contratou R$ 117,9 mil em marketing, R$ 100 mil em serviços jurídicos e R$ 64,5 mil em serviços contábeis.

Em seguida, aparece Abílio Júnior com R$ 216.217,21 em despesas de campanha. Da quantia, cerca de R$ 65,9 mil já foram pagos. O candidato já arrecadou R$ 177 mil em recursos, entre doações de pessoas físicas. Abílio já contratou R$ 30 mil para a coordenação de campanha, R$ 24 mil em locação de imóveis e R$ 20,5 em serviços de intérpretes de libras.

O petista Julier Sebastião contratou R$ 154,4 mil em serviços e já pagou R$ 131,6 mil. O candidato possui um total de recursos de R$ 357 mil, doados pela direção nacional da sigla. Entre os serviços contratados estão R$ 50 mil em produção de programas para rádio e TV, R$ 35 mil em pesquisas quantitativas e R$ 30 mil em serviços de publicidade. 

O candidato do PSL Aécio Rodrigues contratou R$ 114.450,25 mil, apesar de ter arrecadado apenas R$ 45 mil. Até o momento, apenas R$ 32,6 mil das dívidas de campanha foram pagas. No ranking de gastos estão R$ 80 mil com produção de vídeos e fotos, R$ 13,3 mil com adesivos e R$ 7,3 mil em santinhos.

Em penúltimo, Paulo Henrique Grando já contratou R$ 25.143 mil em serviços, com R$ 21.143 mil pagos. Ao total, foram R$ 54.646 mil arrecadados em doações de pessoas físicas e do partido. Foram R$ 10 mil em serviços de assessoria de imprensa, R$ 6,8 mil em serviços jurídicos e R$ 6 mil em gestão de mídias sociais e planejamento estratégico.

Em último lugar na lista de gastos, o candidato Gilberto Lopes não contratou nenhuma despesa. O político arrecadou R$ 50,4 mil, sendo R$ 41,4 mil do Psol e R$ 9 mil doados por ele mesmo. 

Todos os candidatos possuem um limite legal de R$ 10,2 milhões no 1º turno e R$ 4,1 milhões no 2º turno.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros