Política Quarta-feira, 01 de Junho de 2011, 12:48 - A | A

Quarta-feira, 01 de Junho de 2011, 12h:48 - A | A

CRÍTICAS A PAGOT

Assembleia reage contra declarações de senador do Pará

Mário Couto acusa Luiz Antônio Pagot de desviar verbas do Dnit, órgão ao qual ele dirige há mais de 2 anos

Widson Maradona/AL
Proposta foi feita por Emanuel Pinheiro, mas depois ampliada para outros deputados
Assembléia Legislativa de Mato Grosso vai repudiar, por meio de documento oficial, o senador Mário Couto (PSDB –PA) por ter chamado de “ladrão”o diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit), Luiz Antônio Pagot.

Inicialmente a proposta foi feita pelo deputado Emanuel Pinheiro (PR), na sessão matutina desta quarta-feira (01), uma moção de repúdio ao senador paraense, mas o presidente da Assembléia Legislativa José Riva (PP) interveio e sugeriu um protesto coletivo, ou seja, um ofício a ser assinado por todos os 24 deputados rechaçando a conduta do tucano.

“Defendemos que se fiscalize e se investigue, agora um senador da República não pode falar o que ele falou, sobretudo sem nenhuma prova, por isso serei o primeiro a assinar esse documento que será encaminhado ao senador em nome da Assembléia”, afirmou Riva.

Emanuel Pinheiro que é do mesmo partido de Pagot reforçou que as declarações de Couto são uma afronta contra o Estado de Mato Grosso e não somente ao diretor.

“Foi a manifestação de um senador desequilibrado. Petulante e prepotente que pensa ser o dono da verdade, mas quês está agredindo na verdade é o Estado de Mato Grosso e não só a pessoa íntegra que o nosso companheiro Pagot”, frisou Pinheiro.

Mário Couto, para justificar a acusação contra Pagot, apontou reportagem publicada pelo jornal O Globo no fim de 2010 que indicava que nos 399 relatórios do Tribunal de Contas da União (TCU) aprovados existem ocorrências de sobrepreços e superfaturalmento entre outros problemas que somam prejuízos superiores a R$ 1 bilhão aos cofres públicos.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros