Sábado, 22 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

Polícia Terça-feira, 20 de Novembro de 2018, 09:02 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 20 de Novembro de 2018, 09h:02 - A | A

ASSASSINO FUGIU

Professor é assassinado com vários golpes de faca em residência

LUIS VINICIUS

O professor Denis Alves de Farias, de idade não revelada, foi assassinado com diversos golpes de faca, na madrugada de segunda-feira (9), na cidade de Juína (720 km de Cuiabá). O crime foi cometido na quarto da vítima e o homem foi encontrado na sua cama. Até a publicação da matéria, ninguém foi preso.

 

professor denis.jpg

 

O professor, segundo informações, morava sozinho em sua residência. A Polícia Militar informou que o crime foi descoberto após uma vizinha ir até a casa da vítima.

 

Ela contou que chamou Denis diversas vezes, bateu palma, mas o professor não atendeu o chamado. Diante disso, a testemunha resolveu entrar na residência da vítima e encontrou o homem caído com diversos ferimentos. 

 

Imediatamente, a mulher acionou uma equipe do Corpo de Bombeiros, mas quando os militares chegaram a casa, Denis já estava morto. Os agentes não informaram quantas vezes a vítima foi atingida.

 

Em seguida, a amiga do professor percebeu que o assassino fugiu levando a motocicleta XRE de Denis. Diante disso, os policiais acreditam na hipótese de latrocínio.

 

O corpo do professor foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para ser realizado exame de necropsia.

 

Após o crime, policiais saíram em rondas pela região, mas até a publicação da matéria, ninguém havia sido identificado ou preso.

 

O caso será investigado pela Polícia Civil.

 

 

 

 

 

 

 

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros