Sábado, 10 de Agosto de 2019, 09h:42

Tamanho do texto A - A+

PM monta operação e intensifica blitzes neste final de semana

Por: DA REDAÇÃO

reprodução

blitz


Policiais militares intensificam neste final de semana, o trabalho de policiamento preventivo, ostensivo e repressivo em vários pontos de Cuiabá e Várzea Grande.

A iniciativa é uma continuação da Operação ‘Tempus’, lançada neste mês e que segue até outubro. A ação lançada nesta sexta-feira (9) foi denominada de ‘Fecha Quartel’ e prosseguiu durante a madrugada.

Desde as primeiras horas deste sábado (10) estão sendo realizadas blitzes, barreiras móveis, abordagens veiculares e pessoal em praças, bares e lanchonetes. Cerca de 80% do efetivo dos setores administrativos se juntou aos agentes que já trabalho no policiamento ostensivo.

O subchefe do Estado Maior, coronel Delwison Sebastião Maia da Cruz, destaca que o incremento já é rotina nos batalhões. Ele frisa que sem a atividade meio, não há atividade fim, por isso, é importante somar sempre que há necessidade.

“Nosso foco é o cidadão se sentir seguro. Com base nos índices criminais de anos anteriores, a tendência no mês de agosto é aumentar. Por este motivo, a estratégia é somar o preventivo com a repressão e manter os números reduzidos. Pedimos o apoio da população em ajudar nas denúncias e sempre que necessário acionar a PM”.

Para o motorista Joaquim Roque Duprat, que foi parado durante uma barreira na Avenida Beira Rio, a iniciativa mostra que a PM está na rua fazendo o seu trabalho. “Acho positiva a iniciativa e estar com tudo regularizado traz uma sensação de alívio enquanto cidadão. Me sinto mais seguro vendo os policiais nas ruas”.

Opinião semelhante teve o engenheiro civil Luiz Gustavo, que durante a abordagem fez questão de parabenizar toda equipe presente. “São iniciativas como essa que ajudam a inibir atitudes de pessoas que estão com intenção de fazer algo errado. Me sinto mais seguro”, destacou.

As blitzes e barreiras móveis contam com apoio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), na capital.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei - 2