Sábado, 15 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

Polícia Terça-feira, 21 de Maio de 2024, 07:15 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 21 de Maio de 2024, 07h:15 - A | A

"BAD VIBES III"

Homem de MT é alvo de mandado de busca e apreensão em operação nacional contra pedofilia

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos equipamentos computacionais e um celular que serão encaminhados à perícia para análise

DA REDAÇÃO

Um homem do município de Guiratinga (327 km de Cuiabá), cuja identidade não foi divulgada, foi alvo de três mandados de busca e apreensão no bojo da Operação Bad Vibes III, da Polícia Civil, deflagrada nesta terça-feira (21). A ação tem o objetivo de reprimir a exploração sexual de crianças e adolescentes. Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos equipamentos computacionais e um celular que serão encaminhados à perícia para análise. 

Ação faz parte de mobilização nacional coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (Secretaria Nacional de Segurança Pública), Polícias Civis do Brasil e agência norte americana da Homeland Security Investigations.

A operação foi coordenada pela equipe da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI) e contou  com apoio da Delegacia Regional de Rondonópolis, Delegacia de Guiratinga e da equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). 

COMBATE À PEDOFILIA

A iniciativa foi coordenada pelo Laboratório de Operações Cibernéticas da Diretoria de Operações Integradas e de Inteligência - CIBERLAB/DIOPI da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), cujas investigações foram conduzidas pelas polícias judiciárias de 13 estados (Amazonas, Santa Catarina, Pará, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Piauí, Espírito Santo, Bahia, Paraná, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo e Rio Grande do Sul).

Os trabalhos resultaram na expedição de 26 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, com o escopo de apurar a prática dos delitos em um grupo de mensageria, onde eram comercializados e consumidos vídeos e fotografias com conteúdo de abuso sexual infantojuvenil, bem como em outras plataformas e dispositivos informáticos porventura encontrados.

A ação ocorre como desdobramento do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (18/05), visando dar maior visibilidade a essa luta e promover conscientização dos perigos a que esse grupo vulnerável pode estar exposto.

Legislação - No Brasil, a pena para quem armazena esse tipo de conteúdo varia de 1 a 4 anos de prisão; de 3 a 6 anos para quem compartilhar; de 4 a 8 anos de prisão para quem produz conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual.

Operação Bad Vibes - O nome da operação está ligado ao fato de os crimes terem sido praticados por meio de uma plataforma de mensageria. A operação foi nominada Bad Vibes, que significa "más vibrações" ou "más energias".

A Operação Bad Vibes iniciou em outubro de 2023 e já se encontra na terceira fase:

Em outubro de 2023, foi deflagrada a primeira fase da operação, resultando no cumprimento de 36 mandados de busca e apreensão e 22 prisões, com a participação de 12 unidades da federação.

Em dezembro desse mesmo ano, foi desencadeada a segunda fase da operação, no estado de Minas Gerais, com o cumprimento de mais 15 mandados de busca e apreensão e 2 prisões em flagrante.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros