Quarta-feira, 24 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,59
euro R$ 6,07
libra R$ 6,07

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,59
euro R$ 6,07
libra R$ 6,07

Polícia Terça-feira, 22 de Novembro de 2022, 17:10 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 22 de Novembro de 2022, 17h:10 - A | A

MORTE BÁRBARA

Exame vai apontar se menino de 10 anos foi estuprado antes de ser morto por "amigo"

Criança foi asfixiada, afogada no rio e atingida com duas pedradas na cabeça devido a um suposto bullying cometido por ela contra o adolescente infrator

AMANDA DIVINA
Da Redação

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) coletou amostras do corpo de Ryan Rodrigo Oliveira da Silva, de 10 anos, para analisar se o menino também foi vítima de estupro ao ser assassinado por um "amigo" de 14 anos. A criança foi asfixiada, afogada no rio e atingida com duas pedradas na cabeça devido a um suposto bullying cometido por Ryan contra o adolescente infrator.

Reprodução

Ryan

 

Conforme o apurado, as amostras serão encaminhadas da cidade de Tangará da Serra (a 240 km de Cuiabá) para Cuiabá ainda nesta semana. Entretanto, ainda não foi estipulado em quanto tempo o laudo será concluído.

O corpo de Ryan foi encontrado na noite de domingo (20), em uma região de mata no município, após ter desaparecido três dias antes.

De acordo com informações, o adolescente infrator estava com sentimentos de raiva por causa de bullying cometido por Ryan contra ele. Então, decidiu chamar a criança até a região de mata no dia 17 deste mês.

No local, ele foi asfixiado, afogado no rio e atingido com duas pedradas na cabeça. Na sequência, o adolescente de 14 anos arrastou o corpo cerca de 300 metros para dentro do matagal.

LEIA MAIS: Menino de 10 anos morto em Tangará foi asfixiado, afogado e atingido com pedradas na cabeça

Após Ryan não retornar para casa no dia seguinte, a tia dele registrou seu desaparecimento. Durante as investigações, foi possível identificar que Ryan estava com o suspeito por meio de imagens de uma câmera de segurança.

Ao ser questionado sobre o desaparecimento do colega, o menor entrou em contradição, mas acabou confessando ter matado a criança.  Já na noite de domingo, equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil encontraram o corpo de Ryan na mata.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros