Terça-feira, 18 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

Polícia Segunda-feira, 08 de Outubro de 2018, 16:31 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 08 de Outubro de 2018, 16h:31 - A | A

CASADOS HÁ 8 MESES

"É extremamente doloroso aceitar a morte do meu marido", diz esposa de estudante assassinado

LUIS VINICIUS

“É extremamente doloroso aceitar a morte do meu marido”, afirma a corretora Darcione Santos, esposa do estudante de Odontologia, Jhonattan Willian de Oliveira Carvalho, de 22 anos. O rapaz foi morto com cerca de cinco tiros, ao realizar uma entrega no bairro Tijucal, na noite de sábado (6), em Cuiabá. Em entrevista ao HiperNotícias, na tarde desta segunda-feira (8), Darcione disse que seu coração está em pedaços e espera que os assassinos paguem pelo crime.

 

casa.jpg

 Jhonattan era casado desde fevereiro com a corretora de móveis, Darcione Santos

“Esse momento está sendo doloroso para todos nós. O meu e o coração dos familiares está em pedaços. Até agora, não estamos acreditando no que estamos passando. A única coisa que nos conforta é saber que ele está em um lugar melhor que nós. Que ele está junto do pai. Uma morte assim é extremamente doloroso de aceitar. É muito duído aceitar a morte precoce do meu marido”, desabafou a jovem à reportagem.

 

Jhonattan era morador do bairro Boa Esperança, também na Capital. Ele, segundo a esposa, tinha uma empresa e vendia acessórios, pulseiras e relógios. Na noite de sábado, saiu de casa dizendo que realizaria uma entrega para um cliente no bairro Tijucal. No entanto, durante o trabalho, o universitário foi rendido por criminosos e baleado com aproximadamente cinco tiros. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local.

 

“No dia do crime, ele saiu de casa falando que ia fazer uma entrega dos acessórios que vendia. Pelo que ele me contava, ele fazia bastante entrega no Tijucal e nunca havia acontecido nada. Em relação ao cliente que pediu para a fazer a entrega, não o conheço. Acredito que tenha sido a primeira vez que esse suposto comprador tenha solicitado os produtos do meu marido”, explicou Darcione.

 

Casados desde fevereiro, a corretora explica que seu marido nunca havia relatado ter sofrido nenhum tipo de ameaça. Além disso, ela informa que os bandidos não levaram nada da vítima, dando a entender que Jhonattan foi vítima de uma execução.

 

“Ele nunca me relatou ter recebido qualquer tipo de ameaça. Eu não acredito em roubo, porque os assassinos não levaram nada. Não sumiu nada, pelo menos é o que nos disseram até o agora. Acreditamos que meu marido foi executado por esses criminosos”, contou.

 

Por fim, a esposa do estudante afirma que Jhonattan tinha “um coração enorme” e planos de ter uma clínica odontológica.

 

jhonattan tijucal.jpg

 

“Meu marido era de um coração imenso, um homem bondoso, calmo e romântico. Tínhamos planos de termos filhos. Ele sonhava de abrir uma clínica odontológica. Esse sonho era um incentivo do pai dele que o ama muito. Meu marido era um excelente amigo, filho e um marido cuidado. Era dedicado e sempre tentava fazer o seu melhor. Sempre trabalhou de forma honesta e com muito amor”, ressalta.

 

Polícia investiga

 

Após a morte do estudante, a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) abriu um inquérito para investigar o crime. Os trabalhos ficarão a cargo da delegada Jannira Laranjeira. Até a publicação da matéria, ninguém havia sido preso. 

 

 

 

Leia mais

 

 

Estudante de Odontologia é assassinado com cinco tiros no Tijucal

 

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros