Terça-feira, 16 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,94
libra R$ 5,94

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,94
libra R$ 5,94

Polícia Terça-feira, 27 de Dezembro de 2022, 11:08 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 27 de Dezembro de 2022, 11h:08 - A | A

MORTE NO SHOPPING POPULAR

Acusado de executar comerciante é indiciado por homicídio triplamente qualificado

Acusado negou ter tido a intenção de assassinar a vítima

THIAGO STOFEL
Da Redação

Acusado de matar o comerciante Josinaldo Ferreira de Araújo, dentro do Shopping Popular de Cuiabá, Bruno Fernandes de Souza foi indiciado por homicídio triplamente qualificado pelo motivo torpe, ao usar meio que poderia causar perigo a outros e impossibilitou qualquer defesa da vítima. O assassinato aconteceu no dia 19 de dezembro e causou pânico a clientes e lojistas que estavam no local.

Em depoimento à Polícia Civil, o acusado negou ter tido a intenção de assassinar a vítima. O criminoso alegou estar ali para cobrar uma dívida, quando foi surpreendido pela atitude do comparsa Wenderson Santos Souza, que atirou mais de cinco vezes no empresário, mas acabou morto em confronto com a Polícia Militar.

A investigação, que está sendo conduzida pelo delegado Marcel Gomes de Oliveira, da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), no entanto, descartou a hipótese diante das evidências colhidas no inquérito policial. De acordo com a investigação, a dupla tinha um único objetivo: executar a vítima.

As imagens do circuito interno de segurança do Shopping Popular não deixaram dúvidas para o delegado. “Motivo pelo qual o indiciado Bruno Fernandes retira a atenção da vítima para que seu comparsa Wenderson Santos Souza desfira tranquilamente os disparos de arma de fogo contra a vítima, prova que ambos tinham a intenção de assassinar a vítima Josinaldo Ferreira de Araújo, sem oferecer qualquer chance de defesa”, cita o delegado.

Depois de atirar no empresário, Wenderson morreu no local do crime ao trocar tiros com policiais militares que passavam pelo local. Até o momento, não há uma conclusão sobre o que teria motivado a ação dos acusados.

A morte do empresário causou comoção entre amigos, familiares e cliente. A vítima era muito querida no local.

RELEMBRE O CASO

O assassinato foi nas vésperas do Natal, no fim da tarde de 19 dezembro, quando uma câmera do circuito interno de segurança do Shopping Popular de Cuiabá flagrou o momento em que o empresário Josinaldo Ferreira de Araújo, 44 anos, foi assassinado com vários tiros.

LEIA MAIS: Imagens mostram assassinato de lojista no Shopping Popular de Cuiabá; confira vídeo

As imagens do sistema de segurança exibem dois jovens, um de camiseta preta e outro listrada, entrando no Shopping Popular. Após uma breve conversa com a dupla, a vítima é surpreendida com um tiro nas proximidades do rosto. A princípio, percebe-se que houve uma "armação" para assassinar o empresário.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros