Mundo Segunda-feira, 25 de Abril de 2011, 12:34 - A | A

Segunda-feira, 25 de Abril de 2011, 12h:34 - A | A

Onda de Revoltas

Polícia abre fogo e fere dez em protestos no sul do Iêmen

Manifestantes voltaram a expressar repúdio ao plano de solução da crise das monarquias do Golfo, que prevê a renúncia de Saleh dentro de algumas semanas, em troca de imunidade garantida

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Ao menos dez pessoas ficaram feridas nesta segunda-feira em Taez, no sul do Iêmen, quando as forças de segurança e o Exército abriram fogo e lançaram bombas de gás de lacrimogêneo para dispersar uma grande manifestação contra o ditador Ali Abdullah Saleh.

Centenas de milhares de iemenitas participaram da manifestação contra o regime de Saleh e o plano de solução da crise elaborado pelos países árabes do Golfo. Os manifestantes exigem o julgamento de Saleh.

Os manifestantes marchavam pela cidade de Taez por um trajeto que passaria por um palácio de Saleh. As forças de segurança bloquearam com blocos de cimento as principais avenidas da cidade que levam à sede do governo.

Khaled Abdullah/Reuters
Polícia usa água para dispersar manifestantes em Taez; população rejeitou plano de renúncia com imunidade

Veículos blindados do Exército também foram deslocados por Taez, segunda maior cidade do país, que fica a 200 km da capital.

Revoltados, os manifestantes rasgaram fotos do chefe de Estado, em uma campanha criada pelos opositores para "limpar a cidade das fotos do presidente", que dominam as principais praças e os prédios públicos de Taez.

Os manifestantes voltaram a expressar repúdio ao plano de solução da crise das monarquias do Golfo, que prevê a renúncia de Saleh dentro de algumas semanas, em troca de imunidade garantida.

O plano foi aceito pelo regime e recebeu um sim com condições da oposição parlamentar. Os manifestantes, contudo, querem a renúncia imediata de Saleh e seu julgamento pela violenta repressão às manifestações que deixou mais de 120 mortos desde fevereiro.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros