Terça-feira, 18 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

Mundo Quarta-feira, 22 de Maio de 2024, 20:00 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 22 de Maio de 2024, 20h:00 - A | A

Nikki Haley, candidata derrotada nas primárias republicanas, declara voto em Trump

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

A ex-embaixadora da ONU Nikki Haley, candidata derrotada nas primárias do Partido Republicano, declarou voto em Donald Trump nesta quarta-feira, 22, e o encorajou a buscar apoio entre os seus eleitores.

"Vou votar em Trump", disse Haley em evento do Hudson Institute, think tank com sede em Washington. "Seria inteligente Trump se dirigir às milhões de pessoas que votaram em mim e que continuam a apoiar-me, e não partisse do princípio de que vão simplesmente estar com ele. E eu espero sinceramente que ele faça isso", acrescentou, ponderando que a transferência de votos não deve ser automática.

Ex-embaixadora dos Estados Unidos na ONU e ex-governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley sofreu derrotas em série nas primárias. Sem conseguir o impulso que precisava, ela abandonou a disputa interna do Partido Republicano há dois meses, deixando o Donald Trump com o caminho livre para a nomeação mas não o apoiou automaticamente.

Na época, ela destacou que seria responsabilidade dele conquistar os seus apoiadores. Haley chegou a dizer que sempre apoia o candidato republicano, mas que tomaria a sua própria decisão e não seguiria "a multidão" - uma citação à ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher.

No primeiro pronunciamento público depois de retirar a candidatura, ela disse que Trump "não é perfeito", mas que Joe Biden, candidato à reeleição, "tem sido uma catástrofe". Haley fez várias críticas à política externa do democrata e a forma como o governo tem lidado com a fronteira com o México.

A campanha de Donald Trump não respondeu ao pedido de comentário.

A campanha de Joe Biden, do outro lado, tenta conquistar os apoiadores de Nikki Haley, que considera os verdadeiros indecisos. Discretamente, sua equipe organiza o grupo de Republicanos com Biden que eventualmente deve se concentrar nos eleitores de Nikki Haley em Estados decisivos para eleição de novembro, disseram pessoas que tem conhecimento sobre o plano mas não estão autorizadas a discuti-lo publicamente.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros