Terça-feira, 16 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,94
libra R$ 5,94

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,94
libra R$ 5,94

Justiça Terça-feira, 18 de Outubro de 2022, 16:34 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 18 de Outubro de 2022, 16h:34 - A | A

RECURSO REJEITADO

TJ mantém ação que apura pagamento de R$ 7,5 mi em propina a João Malheiros

No caso, João Malheiros é acusado de receber R$ 7,5 milhões entre os anos de 2003 a 2015 no esquema de pagamento de propina mensal na ALMT delatado pelo ex-governador Silval Barbosa

RAYNNA NICOLAS
Da Redação

A Primeira Câmara de Direito Público e Privado rejeitou, por unanimidade, recurso do ex-deputado João Antônio Cuiabano Malheiros, que tentava interromper a tramitação de processo sobre o suposto recebimento de 'mensalinho' na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Segundo a denúncia, o ex-parlamentar foi beneficiado com R$ 7,5 milhões em propina.

O agravo de instrumento apresentado à Primeira Câmara sob relatoria da desembargadora Maria Erotides Kneip argumentava a inépcia da inicial, isto é, quando a petição que dá origem ao processo está fora dos parâmetros legais que permitem seu prosseguimento. No caso do ex-deputado, a peça traria uma 'acusação genérica'. Além disso, a defesa de João Antônio Cuiabano Malheiros tentou alegar a ocorrência de prescrição no caso. 

No voto acolhido por unânimidade, a relatora afirmou que, ainda que a prescrição pudesse atingir outras pretenções punitivas, ela não se configura na hipótese de pedido de ressarcimento ao erário, motivo pelo qual a ação continua válida. 

Sobre a inépcia da inicial, a magistrada também afastou os argumentos da defesa alegando que a denúncia foi elaborada de maneira clara a delimitar a conduta imputada ao réu. No caso, João Malheiros é acusado de receber R$ 7,5 milhões entre os anos de 2003 a 2015 no esquema de pagamento de propina mensal na ALMT delatado pelo ex-governador Silval Barbosa. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros