Domingo, 16 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

Justiça Segunda-feira, 20 de Maio de 2024, 13:19 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 20 de Maio de 2024, 13h:19 - A | A

MINERAÇÃO IRREGULAR

MPF abre inquérito contra mineradora por supostas irregularidades em fazenda de Juína

De acordo com a denúncia encaminhada ao órgão ministerial, a LVR Comércio e Extração Mineral estaria descumprindo normas de mineração, incluindo as regras de recomposição da área degradada

RAYNNA NICOLAS
Da Redação

O Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito para apurar supostas irregularidades na exploração de minérios na Fazenda Chapadão, em Juína (745 km de Cuiabá). Portaria é do dia 13 de maio, mas só foi disponibilizada nesta segunda-feira (20).

De acordo com a denúncia encaminhada ao órgão ministerial, a LVR Comércio e Extração Mineral estaria descumprindo normas de mineração, incluindo as regras de recomposição da área degradada. 

Portaria assinada pelo procurador da República Guilherme Fernandas Ferreira Tavares considera o direito coletivo ao meio ambiente ecologicamente equilibrado e o dever do poder público de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.

O membro do Ministério Público também destaciu que as condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente são passíveis de responsabilização nas esferas administrativas, civil e criminal, inclusive por eventual improbidade administrativa que causa dano ao patrimônio ambiental.

Decisão de abertura do inquérito será comunicada à  4ª Câmara de Coordenação e Revisão para validação quanto às normas do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) que disciplinam a instauração das investigações. 

"Tomadas as providências acima, DETERMINO à assessoria, que desde já nomeio todos os assessores deste 2º Ofício independentemente de confecção de termo de compromisso (art. 4º, V, da Res. 23/2007, do CNMP), para o cumprimento do Despacho nº 410/2024", despachou o procurador Guilherme Fernandas Ferreira Tavares.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros