Terça-feira, 18 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

Justiça Sexta-feira, 17 de Maio de 2024, 13:46 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 17 de Maio de 2024, 13h:46 - A | A

ACORDO COM MP

Dilmar enfatiza interesse em pagar R$ 150,6 mil para se livrar de ação da Rota Final

Após a fase de instrução criminal, o Ministério Público identificou, com relação ao deputado, a hipótese de ANPP

RAYNNA NICOLAS
Da Redação

O deputado estadual Dilmar Dal Bosco (UB) ratificou o interesse em firmar Acordo de Não Persecução Penal (ANPP) em ação oriunda da Operação Rota Final. Em manifestação desta sexta-feira (17), os advogados do parlamentar pediram à Justiça a aplicação dos efeitos do pacto. No acordo, Dilmar concordou em pagar R$ 150,6 mil para se livrar do risco de uma condenação. 

Ele é acusado de fazer parte de um esquema de fraude a licitação do setor de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros de Mato Grosso (STCRIP-MT). O grupo, em tese, crimonoso teria lançado mão de várias estratégias ilícitas para impedir a concorrência no setor.

Sem a realização do certame licitatório as empresas ligadas aos envolvidos continuariam a explorar, em caráter precário, inúmeras linhas de transporte intermunicipal, mantendo, desta forma, o domínio econômico do setor. 

Especificamente a Dilmar Dal Bosco, foi imputada a acusação de valer-se das prerrogativas inerentes ao mandato parlamentar com a finalidade de inviabilizar a licitação. Após a fase de instrução criminal, o Ministério Público identificou, com relação ao deputado, a hipótese de ANPP. 

No acordo, ficou estipulado que Dilmar se submeterá ao perdimento de R$ 150,6 mil em favor da Casa de Apoio do Hospital do Câncer, ligada à Igreja Presbiteriana de Cuiabá.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros