HiperNotícias - Você bem informado

Quarta-feira, 28 de Setembro de 2011, 08h:33

PSD prevê 50 mil filiações em uma semana; bancada deve ser a maior da Assembleia de MT

Vice-governador Chico Daltro, que acompanhou pessoalmente a votação no TSE, e o presidente da AL, José Riva, iniciam nesta semana mobilização em vários municípios de Mato Grosso para chegar ao número projetado de filiações

PAULO COELHO

 

Mayke Toscano/Hipernotícias

Presidente da AL, José Riva, disse que consegue filiar cerca de 50 mil pessoas antes do prazo final, que é dia 7 de outubro

 

A maior sigla política de Mato Grosso. É assim , ou quase assim, que nasce o Partido Social Democratico (PSD).

“Se não a maior, certamente uma das duas maiores bancadas da Assembleia Legislativa, dezenas de prefeitos e centenas de vereadores”, disse ao Hipernoticias o vice-governador Chico Daltro, que nesta terça-feira (27) acompanhou a aprovação da criação do PSD , pessoalmente no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

Atualmente é do Partido da República (PR) a maior bancada no Legislativo estadual com 6 deputados e o PSD promete também atingir essa marca.

Para Chico Daltro, toda a preocupação e expectativa em torno do julgamento nesta terça se transformam, a partir de agora, em motivação para o começo da história do PSD em Mato Grosso.

“Nosso partido nasce com um espírito de união e força, tamanho o desejo de milhares de pessoas e toda a preocupação que houve até agora acaba virando um gás que muito nos motiva na fundação do partido”, emendou o vice-governador, já vislumbrando candidaturas fortes na maior parte dos municípios do Estado no ano que vem e “composições fortes e coerentes onde houver essa possibilidade”.

Mas, ninguém esteve e possivelmente ainda está em estado de graça com a aprovação do PSD do que o presidente da Assembleia Legislativa, José Riva, o primeiro a puxar a fila, a partir de agora do esvaziamento do PP de Mato Grosso, um dos principais articuladores da criação da nova sigla no Estado.
Riva tem números mais vistosos que devem se filiar ao PSD até o próximo dia 7 de outubro.

“Mesmo com esse espaço curto de tempo, devemos filiar entre 40 e 50 mil pessoas em todo o Estado, isso é perfeitamente possível”, arriscou, citando o exemplo do município de Confresa onde cerca de duas mil pessoas estavam apenas aguardando a aprovação do TSE para se filiarem à nova legenda.

Tanta gente assim e um prazo de pouco mais de uma semana para se filiar ao novo partido não deixa Riva tenso.

“Mas dá tempo sim, um dia só dá filiar todo mundo. Meu medo era que não fosse criado até o dia seis de outubro, porque até aí daria tempo, mas tinha certeza que daria tudo certo”, sinalizou Riva, destacando que Mato Grosso com “apenas uma duplicidade de assinatura” foi o Estado que teve a menor quantidade documentos cancelados para a aprovação da legenda.

ORGANIZAÇÃO

Riva e Chico Daltro já se reúnem nessa quarta-feira (28) para traçar os primeiros passos imediatos após a aprovação do TSE. Entretanto uma agenda com 10 encontros já estava pronta para ser executada até a data limite estipulada pela Justiça Eleitoral. O objetivo dessas reuniões, que devem ocorrer em municípios polos do Estado, “é explicar o processo de filiação que na e tão simples assim”.

De acordo com Riva o primeiro será dia 30 em Confresa e Barra do Garças; dia 1 de outubro em Pontes e Lacerda, Cáceres e Tangará da Serra; dia 2 em Juína e Alto Floresta ou Colíder e Sinop; dia 3 em Rondonópolis e dia 4 em Cuiabá.

“Serão encontros relâmpagos em que pretendemos orientar conscientizar a nossa militância sobre o rumo que o PSD vai seguir”, completou.

NÚMEROS DO PSD, SEGUNDO RIVA

350 vereadores
51 prefeitos
6 deputados estaduais - (Riva, Walter Rabello, Airton Português, Luizinho Magalhães, e dois nomes não revelados e que devem ser anunciados nesta semana)
3 deputados federais (Eliene Lima, Roberto Dorner e Homero Pereira, esse último que está deixando o PR para migrar ao PSD).