Economia Sábado, 24 de Dezembro de 2011, 08:03 - A | A

Sábado, 24 de Dezembro de 2011, 08h:03 - A | A

MOBILIDADE

Tablets representam 40% do tráfego de internet que não vem de PCs

Segundo estudo, percentual é o maior para esse tipo de aparelho entre os dez países avaliados na América Latina

DA FOLHA DE SÃO PAULO

Os tablets já representam 40% do tráfego de internet no Brasil que vem de outros aparelhos conectados além dos computadores.

Segundo estudo da consultoria comScore divulgado nesta quinta-feira, o percentual é o maior para esse tipo de aparelho entre os dez países avaliados na América Latina. O que surpreende é o rápido crescimento do tráfego para a tecnologia, que começou a se popularizar no ano passado com o lançamento do iPad, da Apple.

Divulgação

O acesso à web procedente de celulares e smartphones chega a 56% no país. Outros aparelhos representam 4,1% do tráfego.

Dos aparelhos conectados, a Apple é a empresa com maior presença na navegação. O sistema operacional iOS responde por 60,6% dos acessos e mantém ampla distância sobre o Android, sistema do Google, com 19,6%.

O Symbian, que roda em aparelhos da Nokia, representa 5,1% do tráfego e os aparelhos Blackberry, da RIM, 0,7%. Outras tecnologias respondem por 14,1%.

Embora o crescimento dos tablets seja notável no Brasil, a representatividade desses aparelhos e dos smartphones no volume total de navegação na web ainda é pequeno. Eles respondem por apenas 1,3% do tráfego total, enquanto os computadores chegam a 98,7%.

PAÍSES LATINOS

A participação dos terminais móveis é maior em países como Porto Rico (5,9%), Costa Rica (3,7%) e Chile (3,1%).

Os tablets também estão em alta na Colômbia, que registra 38,9% de participação, seguida por Porto Rico, com 34,6%. O México detém 27,8%.

O país com maior participação dos smartphones e celulares na navegação web na América Latina é o Chile, onde eles respondem por 78,8% do tráfego além dos PCs.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros