Economia Terça-feira, 31 de Maio de 2011, 20:05 - A | A

Terça-feira, 31 de Maio de 2011, 20h:05 - A | A

AQUECIMENTO

Comércio lidera abertura de novas empresas em MT

Nno primeiro quadrimestre de 2011, comércio foi o setor que mais recebeu novas empresas, com 41,20% do total da novas atividades

DA REDAÇÃO

CDL

O Setor de Comércio dominou não somente o número de empresas em Mato Grosso e em Cuiabá abertas em 2010, mas também no primeiro quadrimestre de 2011, com 41,20% do total de atividades. “A observação é importante também para prospectarmos o círculo em torno deste índice – salários, sustentação de famílias, que por sua vez integram as bases de consumo e geram impostos”, avalia Nelson Soares, superintendente da CDL Cuiabá, conforme divulgou a Câmara de Dirigentes Logistas.

Segundo dados da Junta Comercial do Estado de Mato Grosso (Jucemat), nos quatro primeiros meses de 2011 foram abertas 2.388 novas empresas na capital. Destas 984 são de segmentos de Comércio (41,20%). “No acumulado, atualmente Cuiabá conta com 20.636 estabelecimentos comerciais”, acrescenta Nelson.

Segundo a Jucemat, durante o ano de 2010 foram abertas 22.182 empresas no Estado, das quais 9.998 na área de comércio. Os números mostram que de todos os novos empreendimentos criados no ano passado, 45,07% se distribuem nas diversas atividades deste Setor. No âmbito de Prestação de Serviços, este respondeu pelo segundo lugar, com 9.646 novas empresas, 3,65 pontos percentuais atrás do Comércio. A Indústria de Transformação teve 2.157 novos empreendimentos, ficando em terceiro lugar, com índice 78,42% menor que o primeiro lugar.

PESQUISA - O estudo divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE-2009), no último dia 25, mostra que as empresas ligadas ao Comércio representam 50,2% do total existente em Mato Grosso. “Em números exatos, dos 80.649 negócios no Estado, 40.490 são estabelecimentos comerciais, empregando 185.526, o maior percentual", enfatiza o superintendente da CDL, lembrando ainda que, proporcionalmente, o Setor é um dos maiores contribuintes de ICMS e que na capital emprega 47.820 pessoas.

Ainda segundo o IBGE, na capital, o total de empreendimentos de portas abertas até a data da pesquisa, somava 19.539, ou seja, 4,7% mais empresas que em 2008. Deste montante, 8.562 apenas são do Comércio, significando 2,9% a mais que no ano anterior.

INCENTIVOS - A criação da Lei do EI (Empreendedor Individual) incentivou a abertura e formalização de cerca 1 milhão de negócios no Brasil até abril de 2011. “Este é mais um exemplo de como a redução de carga tributária e desburocratização geram o registro de novos empreendimentos”, aponta Soares.

A Secretaria de Estado de Indústria, Comércio, Minas e Energia de Mato Grosso (Sicme – MT) cadastrou, até maio deste ano, 22.627 Empreendedores Individuais. Exceto as grandes cidades como Cuiabá, que já cadastrou mais de 5 mil EI, Rondonópolis com 1.381 e Várzea Grande com 2.045, a cidade que mais tem EI cadastrados é Tangará da Serra com 806. Em seguida está Cáceres com 527. Por enquanto o menor registro está em Rondolândia, que tem apenas 2 cadastros nesta categoria. (Com informações da assessoria da CDL)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros