Terça-feira, 18 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

Economia Terça-feira, 21 de Maio de 2024, 05:00 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 21 de Maio de 2024, 05h:00 - A | A

Bolsas da Ásia fecham em baixa, após otimismo com estímulos na China perder força

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

Por Sergio Caldas*

São Paulo, 21/05/2024 - As bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta terça-feira, uma vez que o recente entusiasmo com medidas de estímulos para o setor imobiliário chinês perdeu força.

Na China continental, os mercados chineses ficaram no vermelho depois de acumularem ganhos por três pregões consecutivos, em parte por causa de um audacioso plano de Pequim para tentar reanimar o combalido setor imobiliário do país. O índice Xangai Composto recuou 0,42%, a 3.157,97 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve perda de 0,75%, a 1.780,50 pontos.

Em Tóquio, o Nikkei caiu 0,31%, a 38.946,93 pontos, influenciado por quedas em ações das áreas de imóveis e maquinário, em meio a preocupações sobre o aumento dos custos de empréstimos, à medida que o juro do título do governo japonês (JGB) de 10 anos atingiu 0,980% durante a madrugada, nova máxima desde maio de 2013.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng sofreu expressiva perda de 2,12% em Hong Kong, a 19.220,62 pontos, sob o peso de ações de tecnologia, enquanto o sul-coreano Kospi cedeu 0,65% em Seul, a 2.724,18 pontos, e o Taiex registrou modesta baixa de 0,16% em Taiwan, a 21.236,75 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana também mostrou desempenho negativo, pressionada pelo setor de mineração. O S&P/ASX 200 caiu 0,15% em Sydney, a 7.851,70 pontos.

Contato: [email protected]

*Com informações da Dow Jones Newswires


(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros