Quarta-feira, 19 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,84
libra R$ 5,84

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,84
libra R$ 5,84

Cidades Segunda-feira, 20 de Maio de 2024, 20:00 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 20 de Maio de 2024, 20h:00 - A | A

APOIO ÀS VÍTIMAS

Prefeitura de Cuiabá coleta mais de 35 mil medicamentos às famílias do Rio Grande do Sul

Entre as doações Marka estão anti-inflamatórios, anti-histamínicos, expectorantes, fluidificantes, descongestionantes nasais e vitaminas

DA REDAÇÃO

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da equipe da Defesa Civil de Cuiabá, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública, com apoio da Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb), atua na logística para que donativos cheguem com mais rapidez às vítimas do Rio Grande do Sul. A dinâmica da atuação consiste em coletar as doações nos pontos de coleta ou em empresas que se prontificam a ajudar. No sábado (18), a Marka Distribuidora localizada na cidade Várzea Grande doou 35.191 unidades de diversos medicamentos, que foram retirados pela Defesa Civil e entregues à Transportadora Bertolini, parceira no transporte até o estado atingido. Os medicamentos sairão de Cuiabá nesta segunda-feira (20) em uma carreta com carga completa, juntamente com outros itens arrecadados e que foram retirados do setor de cargas da empresa aérea Azul

"O povo cuiabano é extremamente solidário, de coração generoso. Estamos engajados em uma campanha que evidencia o quanto somos mais fortes, juntos", destacou a primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, que relembrou a doação de mais de 1,5 mil cobertores da campanha "Aquece Cuiabá" às famílias atingidas pela enchente.

Entre os medicamentos doados pela Marka estão anti-inflamatórios, anti-histamínicos, expectorantes, fluidificantes, descongestionantes nasais e vitaminas. A iniciativa partiu dos proprietários da empresa, Rejane Casagrande e Carlos Morelli. “Foi um ato de amor e solidariedade que neste momento se junta a todos os cidadãos empenhados em fazer um pouco pelos moradores do Rio Grande do Sul. Entre os medicamentos há bastante expectorante; a região é fria e, com as chuvas, a saúde da população desabrigada fica ainda mais debilitada. Em situações como esta, toda ajuda é bem-vinda, e a dona da empresa disse que o que pudesse ser levado, fosse liberado”, explicou o farmacêutico responsável da empresa, Júnior Arruda, que acompanhou o carregamento juntamente com o gerente da empresa, Sebastião Marcos.

“Fiquei feliz que deu tudo certo em achar um parceiro para encaminhar. É importante colaborar, considerando que cada um pode fazer um pouco, e se todos nós contribuirmos com algo, a dor e o desamparo das pessoas que perderam tudo serão menores”, destacou Rejane Casagrande.

A ajuda, segundo a empresária, é necessária não só agora, mas principalmente a partir do momento em que as águas começam a baixar e as doações tendem a diminuir. “Aí vem a escassez do alimento, do trabalho, das empresas em se manterem no mercado. Tudo isso tocou muito em mim e no meu esposo; vimos empresários parceiros do mesmo segmento que perderam tudo ou quase tudo. Temos familiares gaúchos que também perderam tudo”, revelou ela.

Segundo o levantamento da empresa Marka, o trabalho dos funcionários superou as expectativas. Eles foram responsáveis por separar e etiquetar as caixas, e, para surpresa dos proprietários, superaram o que imaginavam, totalizando 35.191 unidades. “A Marka fica muito feliz em ajudar e espera que essas medicações sejam bem usadas”, frisou Rejane.

DESAFOGANDO O TRÁFEGO AÉREO

No sábado, as equipes da Defesa Civil e da Limpurb também coletaram diversos volumes com roupas, calçados, cobertores e cerca de 8 mil kg de água mineral do setor de cargas da Azul, empresa de transporte aéreo, e levaram até a transportadora. Os itens integrarão a carga da carreta que seguirá nesta segunda-feira (20) rumo ao Rio Grande do Sul.

“Quando congestiona o tráfego aéreo em São Paulo e Rio de Janeiro, que são as conexões para ir ao Rio Grande do Sul, nossas equipes recolhem do setor de cargas da Azul daqui para evitar que os donativos fiquem parados ou demorem muitos dias para sair. Tudo é levado para a Transportadora Bertolini, que é parceira, e assim seguem viagem, chegando mais rápido do que via aérea. Essa parceria contribui para liberar espaço e abrigar mais doações”, explicou o coordenador da Defesa Civil, Janilso Martins. Janilso e o assessor da Defesa Civil, Sidiclei Rodrigues, atuam acompanhando, orientando e ajudando no carregamento e descarregamento dos volumes.

Lembrando que a Prefeitura de Cuiabá disponibiliza locais de arrecadação para ajuda humanitária no Parque Tia Nair, no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) e na Secretaria Municipal da Mulher. A Câmara Municipal de Vereadores também possui um ponto de recebimento.

Contribuíram na logística do último sábado a MCLOG, transportando os medicamentos da distribuidora até a transportadora; o Grupo Prime, que disponibilizou um veículo tipo van para transporte de doações dentro de Cuiabá; além da Transportadora Bertolini, que fará a intermediação transportando as doações de Cuiabá até o Rio Grande do Sul, e as equipes já citadas da Defesa Civil e Limpurb. Os agradecimentos se estendem também à Marka Distribuidora de Medicamentos.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros