Cidades Quarta-feira, 27 de Julho de 2011, 12:17 - A | A

Quarta-feira, 27 de Julho de 2011, 12h:17 - A | A

VIOLÊNCIA

Policiais militares alegam ter atirado para se defender de manifestantes

A ação dos policiais deixaram duas pessoas feridas por balas de borracha contra pessoas que protestam contra privatização da Sanecap e atiraram rojões contra PMs

HÉRICA TEIXEIRA
herica@hipernoticias.com.br

Midianews

Policiais militares reagiram com balas de borracha à manifestação realizada pelo Fórum contra a privatização da Sanecap. A justificativa é que parte dos manifestantes, além de tentarem ultrapassar barreira para entrar na Prefeitura de Cuiabá, atiraram rojões nos policias. Para tentar calmar a ação, PMs deram dois tiros para cima em seguida dispararam munição antimotim.

A concentração para a passeata dos manifestantes aconteceu às 8 horas da manhã, na Praça Ipiranga. Manisfestantes foram até a Praça Alencastro e ficaram posicionados em frente a Prefeitura de Cuiabá. Neste instante começou a violência.

O comandante da tropa da Polícia Militar, coronel Valter Silveira dos Santos, disse que intenção da polícia é permitir manifestação pacífica, mas os envolvidos no protesto foram agressivos e a polícia fez ato para se defender e resguardar o patrimônio.

“A Polícia Militar só respondeu após ter sido alvo de alguns manifestantes que queria entrar na prefeitura e ainda lançavam bobinhas e rojões. A polícia atirou duas vezes para cima”, descreveu.

O coronel ainda denominou manifestação como sendo um “bando desorganizado”. “Queriam entrar no local onde as pessoas estão trabalhando, este ato é ilegal. Se manisfestar não é errado, mas não pode invadir prédio público, causar a desordem”, enfatizou.

Valter disse que as balas de borrachas foram atiradas para o alto para que ninguém fosse atingido e desconhece que haja feridos. “Até o momento ninguém se apresentou, tinha que se apresentar a nós ou a Polícia Judiciária Civil. Acho difícil alguém se apresentar, já que ato é ilegal”, finalizou

OUTRO LADO

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Saneamento Ambiental (Sintaesa), Ideueno Fernandes de Souza, afirmou a existência de dois feridos na manifestação.

“Os dois tiros disparados pelos policiais militares atingiram a perna de um estudante e um funcionário da Sanecap. Os atendimentos foram feitos no local e eles passam bem”, declarou.

Ideueno confirmou que manifestantes tumultuaram em frente a prefeitura e que foi neste instante que os policiais revidaram.

PASSEATA

Ideueno disse que foram aproximadamente 700 pessoas que participaram da passeata que começou na praça Ipiranga e terminou em frente a Prefeitura.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Bruno 27/07/2011

Sou militante do movimento estudantil e presencie este fato: TOTAL DESPREPARO DA PM, até o momento da entrada no tunel da Prefeitura estava tudo sob controle, porém a PM e este comandante incitou os manifestantes para que este fato ocorrese, e de tal maneira não consiguiram, pelo contrário, todas as ações da PM e da ROTAM foram gravadas e serão material de defesa. É pouco dizer que isso que os PM´S E a ROTAM fizeram é irresponsabilidade, pois o salário desses trabalhadores de farda também é baixo e neste sentido todas as categorias reivindicando melhores condições de trabalho e eles que são com certeza filhos da classe trabalhadora também sofrem com as precaridades de se trabalho,porém não tem direito a greve. Mas isso não justifica a ação que eles tiveram com todos os manifestantes no dia 27/07 na Prefeitura Municipal de Cuiabá.

Daniel 27/07/2011

Olha que o cara estava de calça jeans...

Paulo César Lima Júnior 27/07/2011

ESTÁ PROVADO QUE NÃO EXISTE O MÍNIMO RESPEITO PELO POVO. É REALMENTE UMA VERGONHA!!!

3 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros