Segunda-feira, 24 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,81
libra R$ 5,81

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,81
libra R$ 5,81

Cidades Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018, 10:29 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018, 10h:29 - A | A

NO PAÍS, O ÍNDICE CAIU 55,7%

Mato Grosso tem aumento de 318% em casos de Chikungunya

KHAYO RIBEIRO

Em levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde, o Estado de Mato Grosso desponta com 318% de aumento nos casos de Chikungunya em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados revelam que o estado caminha na contramão nacional, uma vez que a redução de casos no país foi de 55,7%.

 

SES-MT

Dengue 1

 Foto ilustrativa

Conforme informações do ministério, para a Zika, houve diminuição na porcentagem de ocorrências de 72%. Em 2017, foram 1.063 casos registrados, em face dos 566 deste ano. O levantamento também aponta dados sobre a dengue que, com menor redução, diminuiu em 23%. Em 2017, foram registrados 8.366 casos e, em 2018, 6.435 ocorrências foram verificadas.

 

Para combater os 13.194 casos de Chikungunya deste ano, frente os 3.154 de 2017, o Ministério da Saúde lançou uma campanha de combate ao mosquito Aedes Aegypti. A campanha visa aumentar o número de vistorias nas casas, para evitar um surto endêmico.

 

Os dados revelam que nacionalmente os casos de Chikungunya diminuíram em 55,7% em relação ao mesmo período do ano passado. As ocorrências verificadas são 182.587, em 2017, contra 80.940 em 2018.

 

Para Zika, a redução foi de 54,6%, enquanto os dados referentes à Dengue apontam que as ocorrências diminuíram em 22,1%.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros