Quinta-feira, 23 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,15
euro R$ 5,58
libra R$ 5,58

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,15
euro R$ 5,58
libra R$ 5,58

Cidades Segunda-feira, 20 de Junho de 2016, 14:08 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 20 de Junho de 2016, 14h:08 - A | A

ABUSAVA DA FILHA

Homem que mantinha mulher e filha em cárcere privado é preso pescando

REDAÇÃO

Policiais do 19º Batalhão de Polícia Militar de Tangará da Serra (7º Comando Regional) prenderam neste domingo (19), em um sítio do assentamento rural Antônio Conselheiro, Darci Lemes Santos, 35 anos, acusado de estuprar e manter em cárcere privado a mulher, R.C.S., 35, e a filha de 12 anos.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

policia militar

Caso ocorreu em Tangará da Serra, em um assentamento rural

O casal tem duas filhas, de 12 e 9 de anos. Mãe e filhas eram proibidas de deixar o sítio. As três estavam isoladas do convívio social há sete meses, nem mesmo a escola as meninas frequentavam.

 

De acordo com a mãe, foi o próprio marido que confessou que estava mantendo relações sexuais com a filha. “Ele me levou para a beira do rio, contou o que fazia com ela e disse que se alguém ficasse sabendo todas nós morríamos,” relatou a mulher. Ela disse ainda que por diversas vezes o marido engatilhou o revólver na cabeça dela e das filhas.

 

Na casa das vítimas foram apreendidas duas armas, um revolver calibre 38 e uma espingarda 28. Era com essas armas, conforme a mãe das crianças, que Darci ameaçava matá-las caso fugissem ou o denunciasse a polícia.  

 

R.C.S. somente o denunciou por insistência de familiares, especialmente de um irmão, com o qual os policiais militares chegaram até o sítio. A família aproveitou que o acusado saiu para pescar no Rio Sepotuba, a poucos quilômetros do sítio, deixando as duas armas escondidas em casa.

 

Quando os policiais militares chegaram ao local, as três vítimas começaram a chorar, ficaram em estado de pânico, pedindo socorro e dizendo que Darci poderia retornar a qualquer instante. Elas também apontaram o esconderijo das armas.

 

Os policiais localizaram Darci a margem do rio, pescando sobre um tablado. Ele foi entregue na Delegacia de Polícia Judiciária Civil de Tangará.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros