Cidades Segunda-feira, 09 de Maio de 2011, 17:49 - A | A

Segunda-feira, 09 de Maio de 2011, 17h:49 - A | A

TRÂNSITO

Equipamento para dinamizar blitz no Estado é avaliado pelo Detran

Segundo o Detran e o Imeq, o equipamento não precisa passar por processo de inspeção

Divulgação

O Detran e o Batalhão de Trânsito avaliaram equipamento de alta tecnologia que possibilita a dinamicidade na averiguação dos veículos e condutores em Blitz na Capital e interior do Estado. Os testes serão feitos de 9 a 13 de maio em avenidas do município.

O carro móvel, conhecido como “superguarda”, tem computadores que auxiliam o trabalho de policiais de trânsito, a fim de identificar as irregularidades que podem existir nos veículos. Através do equipamento a identificação será automática, e os policiais poderão identificar se o IPVA, seguro ou licenciamento estão atrasados, se o veículo é roubado e se foi feito a devida manutenção.

Em várias cidades, entre elas Campo Grande, o sistema já é realidade a algum tempo. Mato Grosso, segundo informações do próprio Detran, está atrasado e corre para implantar o sistema, para que em 2014 algumas deficiências sejam amenizadas.

Questionado sobre a inspeção na qualidade nos equipamentos, caso seja aprovado para a utilização nas ruas da Capital e interior, o Detran informou que desconhece a exigência.

O Instituto de Metrologia e Qualidade de Mato Grosso (Imeq) também afirma que não precisa de inspeção, porque o computador checa apenas a placa do veículo. A única exigência para que fosse inspecionado, seria se o equipamento utilizasse algum recurso metrológico, como a medição de velocidade ou a realização do teste de bafômetro.

O SISTEMA

Segundo o comandante do Batalhão de Trânsito de Mato Grosso, tenente-coronel PM Wilson Batista, o equipamento é viável e importante porque a abordagem será diferenciada ao condutor. “O equipamento vai mostrar quem está irregular, e logo a equipe que está junto ao carro móvel emite as informações para um grupo de policial que estará há 400 metros, assim o policial vai fazer a abordagem com mais qualidade”, frisou.

Segundo o coronel Batista, o equipamento reconhece de 3 a 4 placas para a análise, observando alguma irregularidade, ele acusa automaticamente. Além disso, o computador também grava as imagens no período da operação.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros