Sábado, 22 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

Cidades Domingo, 04 de Novembro de 2018, 13:48 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Domingo, 04 de Novembro de 2018, 13h:48 - A | A

CANDIDATOS ATENTOS

Enem é marcado por pontualidade, queixa de roubo e até torcida por atrasados

LEONARDO HEITOR

O primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) contou com um ingrediente extra neste ano: o horário de verão, que entrou em vigor justamente esta madrugada. Previsto para ser um dos vilões, no entanto, ele parece ter contribuído com os estudantes, já que foram raros os que chegaram atrasados aos locais de prova, ao contrário do visto em anos anteriores.

 

Leonardo Heitor/Hipernotícias

Enem Unic

Thiago Santos chegou segundos após o fechamento

A preocupação com o horário era visível e a maior parte dos estudantes chegou aos locais de prova antes mesmo das 11h40, horário de maior fluxo de pessoas. O trânsito também estava tranquilo para quem chegava em cima da hora. Faltando dez minutos para o fechamento dos portões, programado para o meio-dia, horário de Cuiabá, o número de candidatos já era bem pequeno.

 

Mas como todos os anos, os atrasados estavam lá, em menor número desta vez. A reportagem do Hipernotícias ficou em um dos locais de prova mais movimentados da capital, em uma universidade particular. Até as 12h30, meia hora depois do fechamento dos portões, foram menos de 10 candidatos que se atrasaram e não conseguiram fazer a prova.

 

Um deles foi Thiago Santos, de 18 anos, morador do Cristo Rei, em Várzea Grande. Ele afirmou que saiu cedo, mas não conseguiu lugar para estacionar. “Cheguei aqui por volta de 11h50. Vim até rápido, mas tava ruim para guardar o carro. Eu também acordei tarde. Queria fazer faculdade para Educação Física”, afirmou.

 

Geane Martins de Oliveira, de 32 anos, queria fazer faculdade de direito. Ela, que é formada em Radiologia, se atrasou por conta do horário de verão. “Me confundi. Agora, fazer o que, né. Fica a frustração. Achei que o portão fecharia 13h e daria tempo. Agora é deixar para o ano que vem”, lamentou.

 

Quem também teve problemas foi Drielly Fernandes, de 18 anos, moradora de Chapada dos Guimarães. Ela foi roubada minutos antes, nos arredores do local de prova, na avenida Beira Rio. “Acabei de ser assaltada na rua de trás aqui e levaram meus documentos. Curso direito na Unic e iria fazer a prova pela terceira vez porque queria me transferir para a UFMT”, revelou.

 

O movimento na região foi ruim até mesmo para os vendedores ambulantes, que vendiam água, lanches e até mesmo canetas para os candidatos. Um deles era Jefferson Rodrigues, que todos os anos atua no Enem. “Hoje, em relação aos anos anteriores, foi muito mais fraco. No ano passado, isso aqui estava travado e hoje foi bem pacato. Esse ano, acho que distribuíram mais os alunos, porque não vi muito movimento. Quase ninguém chegou atrasado”, comentou.

 

Leonardo Heitor/Hipernotícias

Enem Unic

Grupo se reuniu para "zoar" atrasados

Quem aproveitou o movimento foi uma faculdade local, que fez uma ação onde inscreviam candidatos para o processo seletivo da unidade. Gabriele Regina e Priscila Bueno eram umas das pessoas que preenchiam a ficha com os nomes dos interessados. Elas também comentaram sobre a tranquilidade na região, ao contrário de outros anos. “Fizemos umas 70 inscrições. Hoje muita gente chegou mais cedo e em relação aos outros anos, foi bem menor o número de pessoas também. As pessoas se policiaram mais”, comentaram.

 

O pouco número de atrasados decepcionou uma turma que foi ao local justamente para “tirar sarro” dos que perderam o horário. A ideia foi do estudante de direito Cairo Lamoinier, de 21 anos, após um de seus amigos chegar atrasado. “Quando a gente fez a prova, ficávamos super nervosos. Hoje em dia a gente vem rir do nervosismo dos outros”, brinca.

 

O amigo atrasado de Cairo é Tom Wesley. Ao lado de cadeiras e uma caixa térmica com cervejas, ele e os amigos admitem que é tudo uma grande diversão, mas ele confessa que traumatizou com o atraso e decidiu nunca mais fazer a prova novamente. E eles prometem novidades para o próximo domingo, segundo dia de provas.

 

“Eu cheguei atrasado uma vez e fui muito zoado, lá na porta do Icec. Resolvi que iria me vingar e tirar sarro dos outros também. Na hora fiquei muito chateado, mas hoje, levo numa boa. Mas decidi nunca mais fazer o Enem. Só que domingo que vem estaremos de volta, desta vez lá onde eu me atrasei. Vamos fazer um churrasco, desta vez”, revelou.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros