Domingo, 19 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Cidades Quinta-feira, 18 de Abril de 2024, 08:45 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 18 de Abril de 2024, 08h:45 - A | A

TRAUMATISMO CRANIANO

Bebê de 5 meses morre em berçário e laudo do IML traz morte causada por pancada na cabeça

Inicialmente, os funcionários disseram que a criança morreu depois de amamentada, mas laudo do IML afirma que morte foi causada por traumatismo craniano produzido por objeto contundente

SABRINA VENTRESQUI
Da Redação

Um bebê de cinco meses identificado como Vicente Camargo morreu, nesta quarta-feira (17), dentro de um berçário de Várzea Grande, localizado no bairro Marajoara I. A morte é investigada pela polícia. Inicialmente, os funcionários do local disseram que a criança morreu após ser amamentada. Contudo, o laudo emitido pelo Instituto Médico Legal (IML) afirma que foi causada por traumatismo craniano produzido por objeto contundente, ou seja, por uma forte pancada na cabeça.

Segundo informações apuradas pela reportagem, o bebê estava no berçário e foi alimentado pelos cuidadores, que colocaram o menino para dormir no berço. Momentos depois, eles foram ver como Vicente estava, mas disseram que ele já estava roxo.

Desesperados, os cuidadores tentaram reanimá-lo, mas não conseguiram. Em seguida, levaram o bebê para o Hospital Santa Rita, em Várzea Grande, mas ele já estava morto quando deu entrada na unidade de saúde.

Já o atestado de óbito emitido pelo IML contraria a versão apresentada pelos cuidadores, afirmando que a morte de Vicente foi causada por traumatismo craniano produzido por instrumento contundente.

A Polícia Civil investiga o fato.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros