Sexta-feira, 17 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,13
euro R$ 5,58
libra R$ 5,58

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,13
euro R$ 5,58
libra R$ 5,58

Cidades Terça-feira, 22 de Novembro de 2016, 16:21 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 22 de Novembro de 2016, 16h:21 - A | A

12 DEMITIDOS ESTE MÊS

Bancários protestam contra demissões em agência do Itaú

JESSICA BACHEGA

Representantes do Sindicato dos Bancários (SEEB) se reuniram em protesto durante esta terça-feira (22) em frente à unidade do banco Itaú, no bairro Porto em Cuiabá, agência que funciona a Superintendência Regional Operacional e Comercial do Banco. Os manifestantes querem chamar a atenção da sociedade para as demissões consideradas injustificadas de trabalhadores do banco.

 

SEEB

mobilização dos bancários

 Manequins representavam funcionários desligados do banco

Com manequins representando os funcionários demitidos e faixas, os manifestantes esclareciam sobre o prejuízo não só para quem foi demitido, mas também para o cliente do banco que poderá sentir uma queda na qualidade do atendimento devido à diminuição de atendentes.

 

“O Itaú lucrou R$ 16,3 bilhões só nos primeiros nove meses do ano e cortou 1.744 postos de trabalho. Desde setembro de 2015, já foram demitidos 2.753 trabalhadores”, informou  Natércio Brito,  secretário de formação político-sindical, socioeconômica e de pesquisa do Sindicato Bancários de Mato Grosso (SEEB/MT) e coordenador Regional da Comissão dos Empregados do  Itaú (COE/Itaú/Fetec/Cn.

 

Conforme a assessoria de imprensa, este ano já foram demitidos 40 funcionários este ano. Sendo que em novembro 12 servidores foram desligados, destes, 10 eram mulheres com tempo de trabalho entre 10 e 12 anos.

 

“Queremos chamar a atenção da população e cobrar a responsabilidade social do Banco Itaú, que tem contabilizado grandes lucros, sem se preocupar com os chefes de famílias que ficaram sem seu emprego e com seus clientes que terão a piora o atendimento que já é precário”, disse o presidente do Seeb Clodoaldo Barbosa. Para o sindicalista, não há argumento plausível para tantas demissões, uma vez que os lucros da empresa são crescentes assim como a taxa de juros.

 

Barbosa incentiva ainda os clientes do banco para que façam valer a lei da fila que determina o tempo limite de espera e também acione o Procon e a ouvidoria dos bancos quando for mal atendido ou tiver seu direito desrespeitado.

 

BANCO DO BRASIL

Outro ponto que tem preocupado os sindicalistas é o fechamento de diversas agências do Banco do Brasil no Estado e também a mudança de algumas unidades em postos de atendimento.

 

Para Clodoaldo Barbosa, além de comprometer o atendimento aos clientes, há também a sobrecarga de trabalho aos servidores que já fizeram greve lutando por melhores condições de trabalho e também o impacto social que a medida representa. 

 

“Há cidades que dependem dos bancos para girar a econômica. Bancos públicos têm um impacto social nas cidades, principalmente nas que têm a agricultura como sua principal renda. Cito a cidade de Nova Maringá como exemplo. A agência de lá vai fechar e os clientes serão recebidos no posto de atendimento. É um prejuízo muito grande para essas cidades menores”, salienta.

 

O anúncio sobre a suspensão das atividades em 402 unidades do BB em todo o país foi feita neste domingo  (20). Em Cuiabá, estão com os dias contados as agências da UNIC (4448), Distrito Industrial (3643) e do Shopping Três Américas (4449). Em Rondonópolis (distante 215 km de Cuiabá) a agência da Vila Operária (5827) encerrará os atendimentos.

 

Outro lado

A assessoria de imprensa do banco Itaú foi procurada e encaminhou resposta na tarde desta quarta-feira (23), informando que as demissões representam a totatividade natural no setor.

 

"Algumas reestruturações fazem parte do mundo corporativo e são consequências de transformações no mercado de trabalho. Seguimos com a rotatividade natural do setor, sem previsão de movimentos fora desse ritmo", diz a nota.

 

Atualizada em 23 de novembro, às 16h53

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Guga 23/11/2016

Fico pensando na "cara de tacho" dos funcionários do Banco do Brasil que apoiaram o golpe institucional kkkkkkkkk belo presente vocês ganharam hein.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros