Brasil Quarta-feira, 19 de Outubro de 2011, 15:55 - A | A

Quarta-feira, 19 de Outubro de 2011, 15h:55 - A | A

EXPLICAÇÕES

No Senado, ministro diz que querem tirá-lo do Esporte “no grito”

Orlando Silva disse ainda que acusações não são suficientes para tirá-lo da pasta

PORTAL R7

Imagens da Internet

É a segunda vez que Silva vai ao Congresso Nacional para falar sobre as denúncias reveladas pela revista Veja no último fim de semana

O ministro do Esporte, Orlando Silva, reiterou no Senado, na tarde desta quarta-feira (19), as explicações que deu aos parlamentares na Câmara dos Deputados na última terça (18). Silva reclamou das cobranças da saída da pasta e disse que estão tentando tirá-lo do ministério no “grito”.

-Dizem que se há acusação o ministro tem que sair. Não importa se é desqualificado [a acusação], o que importa é que houve uma acusação. O que se pretende é tirar o ministro de estado do governo no grito.

O ministro repetiu as explicações dadas à Câmara. Falou que irá "até as últimas consequências" para provar inocência e voltou a afirmar que "não houve, não há e não haverá” nenhuma prova contra ele.

De acordo com ele, os esclarecimentos prestados serão os últimos e, na próxima semana , o ministro pretende retomar suas atividades rotineiras no ministério.

- Encerro nessa semana todas as explicações necessárias para desmascarar as farsas publicadas por uma revista no fim de semana. Até porque tenho uma agenda de trabalho intensa para cumprir e já consumi muito tempo contestando as mentiras publicadas.

É a segunda vez que Silva vai ao Congresso Nacional para falar sobre as denúncias reveladas pela revista Veja no último fim de semana. De acordo com a publicação, ele participaria de um suposto esquema que desviou R$ 40 milhões do programa Segundo Tempo nos últimos oito anos.

Ainda segundo a revista, para receber os recursos do ministério, as ONGs (organizações não governamentais) que trabalham com atividades esportivas voltadas para crianças e jovens carentes teriam de pagar cerca de 20% de propina. Ele nega as acusações.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros