Artigos Terça-feira, 19 de Abril de 2011, 18:26 - A | A

Terça-feira, 19 de Abril de 2011, 18h:26 - A | A

Hospital Público e o noticiário

Enquanto as autoridades permanecem caladas, o clamor popular pelo hospital público estadual continua nas ruas, apesar de não estar nas manchetes dos noticiários, diariamente ocupadas por problemas pontuais e persistentes na rede pública de saúde.

LUIZ SOARES

Desde março a imprensa mato-grossense se ocupou bastante com o tema saúde, reservando-lhe espaços consideráveis sem, entretanto, romper com a já conhecida cobertura de fatos do cotidiano.

Dengue, meningite, atendimento de urgência precário, organizações sociais, filas de espera etc, etc. Pelo volume e pela forma do noticiado penso que é mesmo muito complicado para um veículo de comunicação sair do factual, avançar na investigação, na ampliação do debate público e ajudar a encontrar soluções que seguramente surgiriam desse debate democrático e salutar. Mas sempre é tempo.

A questão da necessidade de termos um grande hospital público estadual em Cuiabá para atender a demanda dos mato-grossenses, por exemplo, merece ser debatida amplamente. Enquanto o Governo do Estado não assumir esta responsabilidade, restringindo-se a entregar unidades de saúde à iniciativa privada – contrariando e praticamente rasgando os preceitos do Sistema Único de Saúde -, vamos continuar tendo manchetes factuais nos noticiários.

Cansado, com sua capacidade esgotada, o Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, com sua missão precípua desviada, já não suporta tanta demanda. Enquanto isso, o Governo do Estado continua fazendo vistas grossas ao problema, fugindo do debate, ignorando o caso em que se encontra a saúde pública em Mato Grosso.

Aliás, há mais de 8 anos que muitas das autoridades estaduais fingem não entender que o povo mato-grossense está sofrendo e morrendo por falta de assistência digna à saúde.

A única solução para essa crise hospitalar, que também passa pela falta de transparência, pela negação do acesso aos serviços, pelo desvio de dinheiro público, pela falta de compromisso do homem público com a vida, é um grande hospital público estadual em Cuiabá, mantido pela Secretaria Estadual de Saúde, aproveitando que é na Capital que se encontram os variados profissionais e serviços de alta complexidade.

Enquanto as autoridades permanecem caladas, o clamor popular pelo hospital público estadual continua nas ruas, apesar de não estar nas manchetes dos noticiários, diariamente ocupadas por problemas pontuais e persistentes na rede pública de saúde. É bom lembrar que a área privada também já começa a dar sinais de cansaço e ineficiência.

(*) LUIZ SOARES é ex-deputado estadual, ex-vice-prefeito de Cuiabá e ex-gestor do SUS na Capital.

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do site de notícias www.hnt.com.br

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros