Terça-feira, 25 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,39
euro R$ 5,79
libra R$ 5,79

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,39
euro R$ 5,79
libra R$ 5,79

Política Sexta-feira, 17 de Maio de 2024, 11:24 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 17 de Maio de 2024, 11h:24 - A | A

'SINAL VERDE TÁ QUASE'

Rosa Neide e Barranco apontam inclinação do Ibama em liberar obras no Portão do Inferno

Segundo a ex-deputada federal, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente trabalha apenas na indicação de algumas recomendações à Sinfra-MT, como a destinação de entulho

CAMILA RIBEIRO
Da Redação

A ex-deputada federal Rosa Neide (PT) disse que não vê "impedimentos" para que os institutos Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) liberem as obras de "corte" no Portão do Inferno, na MT-251, em Chapada dos Guimarães (a 62 km de Cuiabá). Segundo Rosa, os órgãos já analisaram o projeto da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra-MT) e trabalham agora na indicação de recomendações à pasta, como a destinação do entulho. O presidente do PT em Mato Grosso, Valdir Barranco, afirmou que o presidente do Ibama, Rodrigo Agostinho, garantiu que o retaludamento das encostas - corte de um dos paredões - será autorizado. 

"Não vejo que haverá impedimento nesse licenciamento. Pode haver alguma recomendação no parecer para que façam uma coisa ou outra, onde serão jogados todos os entulhos dessa estrada que não pode ficar dentro do Parque Nacional de Chapada. Então, são essas decisões que estão sendo construídas. Tenho expectativa positiva", falou Rosa Neide à Rádio Cultura nesta quinta-feira (16). 

LEIA MAIS: Ibama diz que se manifestará sobre ”corte” no Portão do Inferno daqui 30 dias; veja vídeo

Segundo a ex-deputada, um dos fatores que dificultaram a atuação da gestão Mauro Mendes foi o vencimento da autorização para emissão de licenças pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema-MT). Caso a pasta ainda tivesse essa prerrogativa, o trâmite seria encurtado. 

"Até ano passado, a Sema tinha autorização do Ibama para fazer licenciamentos, mas essa autorização venceu e o Ibama não tem problema em reaver essa documentação. Mas, como estava sem essa autorização, a equipe técnica do Ibama e do ICMbio já analisou os projetos, que estão com a área técnica finalizando os estudos", explicou Rosa. 

O pedido de licenciamento foi protocolado no Ibama em 17 de abril. Após reunião em Brasília, os órgãos ambientais pediram 30 dias para avaliar a situação e deliberar. Valdir Barranco está convicto de que o prazo estabelecido com o governo estadual será obedecido e o Ibama irá dar o "sinal verde" até o início de junho para a Sinfra-MT começar o retaludamento . 

"Conversei com o presidente do Ibama e ele falou tranquilamente que iriam licenciar. Eles só pediram esse período de 30 dias para concluírem as análises", prospectou Barranco. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros