Sexta-feira, 19 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,58
euro R$ 6,09
libra R$ 6,09

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,58
euro R$ 6,09
libra R$ 6,09

Política Quarta-feira, 19 de Junho de 2024, 12:17 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 19 de Junho de 2024, 12h:17 - A | A

NEGOCIAÇÃO NESTA QUARTA

Botelho acredita que Mauro possa recuperar até R$ 1 bilhão com venda do VLT para Bahia

Uma comitiva de Mato Grosso está concentrada nesta quarta-feira (19) nas negociações que acontecem em Brasília e são intermediadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU)

CAMILA RIBEIRO
Da Redação

O presidente da Assembleia Legislativa (ALMT), Eduardo Botelho (UB), acredita que o governador Mauro Mendes (UB) possa recuperar até R$ 1 bilhão com a venda dos vagões do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) ao governo da Bahia. Uma comitiva de Mato Grosso está concentrada, nesta quarta-feira (19), nas negociações que acontecem em Brasília e são intermediadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT-BA), sinalizou que os técnicos de sua gestão atestaram a viabilidade da compra e a expectativa é que o imbróglio seja pacificado. 

Conforme Botelho, a AL acompanha os bastidores da negociação e, caso seja fechada nesta semana, a Casa Civil deve ir até o Legislativo detalhar os pormenores da transação. 

"Nós vamos acompanhar, evidentemente, eles irão vir aqui prestar esclarecimento sobre esse processo. Agora, na verdade, o governo já está autorizado a fazer essa negocição, mas é importante que venha aqui, pois é daqui que se tornam públicas as ações do governo", falou Eduardo Botelho à imprensa nesta quarta-feira. 

LEIA MAIS: Governo da Bahia anuncia compra de 40 vagões do Veículo Leve sobre Trilhos de MT

A oferta do governo da Bahia de R$ 700 milhões é um agravante na mesa e pode fazer com que Mauro recue, não fechando a venda. Embora seja R$ 100 milhões a mais do que na última proposta de Jerônimo Rodrigues, ainda está distante do R$ 1,2 bilhão intencionados por Mendes. 

Botelho reconhece o distanciamento entre a oferta e o pedido do governo de Mato Grosso, mas reiterou a importância de que seja dado um destino aos vagões, considerando a tecnologia de ponta que o modal dispões e o aporte dos cofres públicos ao comprá-los. 

"Tem que ser dada alguma destinação. O que não pode é como alguém já sugeriu para mim, transforme em carrinho de cachocorro quente, aí não dá. Um negócio caríssimo, de alta tecnologia ... São quase R$ 1 bilhão que o Estado vai recuperar. Acho importante. Não serve para nós, mas o recurso vai vir para que o Estado possa investir em obras daqui, como o BRT, por exemplo", opinou Botelho. 

HERANÇA DA COPA

O VLT em Cuiabá compôs o pacote de melhorias para receber a Copa do Mundo de 2014. O orçamento inicial foi de R$ 1,4 bilhão e o prazo de entrega estimado era dezembro de 2013. Porém, a obra não avançou e foi substuída pelo Ônibus de Transporte Rápido (BRT). O projeto do modal alternativo está quase concluído em Várzea Grande e avança na avenida do CPA, na Capital. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros