Sexta-Feira, 29 de Maio de 2020, 10h:10

Tamanho do texto A - A+

Secretaria confirma 2ª morte de detento por coronavírus; vítima é feminicida

Por: LUIS VINICIUS

O detento Otávio Lindolfo da Silva, 79 anos, morreu vítima da Covid-19, o coronavírus, no início da noite de quinta-feira (29), na cidade de Alta Floresta (800 km de Cuiabá). Ele estava preso desde 2017 na Cadeia Pública da cidade acusado de ter assassinado a sua esposa de 75 anos. A morte deverá ser oficializada pela secretaria de Estado de Saúde, que registrou 54 óbitos em Mato Grosso no último boletim.

Reprodução

unnamed.jpg

 

A morte foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública (Sesp). A assessoria da pasta afirmou que o idoso apresentava sintomas parecidos com os da doença e passou por atendimento médico na própria unidade na última segunda-feira (25).

Em seguida, o médico solicitou que o detendo passasse por avaliação no posto de saúde próximo à unidade. Depois, o idoso foi transferido para o Hospital Regional de Alta Floresta, onde foi confirmado o diagnóstico de Covid-19 e passou a ser acompanhado na ala destinada aos pacientes com a doença. No entanto, ele não resistiu e morreu.

A unidade penitenciária desconhece se o recuperando sofria de alguma doença pré-existente.

Otávio foi condenado a 20 anos de prisão por ter assassinado a sua esposa de 75 anos. Ele teria ficado com ciúme e desferido um golpe de faca na idosa.

Outro caso

Esta é a segunda morte de detento da unidade de Alta Floresta. A primeira ocorreu na última quarta-feira (27). O idoso Antônio Machado Jesus, 76 anos, também morreu no Hospital Regional de Alta Floresta.

Outros cinco presidiários testaram positivo para a doença, mas apresentam sintomas leves e estão em isolamento dentro da própria unidade. 

Quatro detentos estão com suspeita da doença e aguardam o resultado do exame.

 

Leia mais

 

Secretaria confirma primeira morte de Covid-19 em presídio de MT

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei