Sexta-feira, 12 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

Polícia Segunda-feira, 17 de Junho de 2024, 14:50 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 17 de Junho de 2024, 14h:50 - A | A

MANÍACO

Homem é preso por esfaquear desafeto e estuprar esposa da vítima na frente de criança de 10 anos

A princípio, a mulher não revelou ter sido estuprada, ela só denunciou o crime horas depois; acusado estava preso na cadeia pública de Paranatinga, mas havia sido liberado

SABRINA VENTRESQUI
Da Redação

Um homem de 30 anos foi preso acusado de esfaquear um desafeto de 38 anos e estuprar sua mulher na frente da filha das vítimas de apenas 10 anos. O caso foi registrado na madrugada deste domingo (16), em Paranatinga (375 km de Cuiabá). À princípio, a mulher não revelou ter sido estuprada, ela só denunciou o crime horas depois.  

Segundo o registro da Polícia Militar, uma equipe foi acionada às 5h25 e recebeu informações de que um homem havia sido esfaqueado. No local, os policiais se depararam com a vítima com diversas perfurações pelo corpo.

A esposa da vítima relatou que os dois estavam dormindo quando o suspeito bateu na janela do quarto e chamou pelo homem, que foi para fora da casa para para conversar com o suspeito. Pouco tempo depois, os dois começaram a discutir e a mulher relatou ter ouvido o suspeito dizer que a vítima ‘merecia uma facada’. Na sequência, ela ouviu o marido gritar, foi para fora da casa e implorou para que o suspeito não matasse o marido. 

O homem foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e encaminhado a um hospital do município com ferimentos no tórax e nos braços, mas não há informações atualizadas sobre seu estado de saúde.

O suspeito chegou a fugir, mas foi capturado pela Polícia Militar horas depois dos crimes.

ESTUPRO

Ao prestar depoimento à Polícia Militar sobre o atentado contra a vida do marido, a mulher não mencionou ter sido estuprada pelo suspeito. Mas, segundo o site ‘Clique F5’, a mulher se confidenciou a uma amiga e contou que o homem a agrediu e a arrastou para uma plantação de mandioca, onde cometeu o abuso sexual.

A mulher trabalha como cozinheira na Cadeia Pública no município, onde o suspeito de estuprá-la e de esfaquear o marido dela cumpria pena. Ele foi liberado recentemente.

Ao ser preso novamente pelos dois crimes, ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Paranatinga e está à disposição da Justiça. 

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros