Terça-feira, 25 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,39
euro R$ 5,79
libra R$ 5,79

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,39
euro R$ 5,79
libra R$ 5,79

Polícia Sexta-feira, 17 de Maio de 2024, 07:48 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 17 de Maio de 2024, 07h:48 - A | A

NA FRENTE DE ESPOSA

Funcionários de cerâmica têm mãos e pés amarrados e são executados com tiros na cabeça

Após o duplo homicídio, os suspeitos fugiram e ainda não foram localizados. Eles também levaram os celulares de todos os presentes no local e que testemunharam o crime

SABRINA VENTRESQUI
Da Redação

Dois funcionários de uma cerâmica, identificados como Bruno Alves dos Santos de 23 anos e Edmilson Felício da Silva de 24 anos, foram executados a tiros na noite desta quinta-feira (16), em uma estrada rural conhecida como  ‘Irene’ em Sinop (500 km de Cuiabá). Um dos rapazes foi morto na frente da esposa. As vítimas eram naturais do estado de Alagoas.

Segundo informações preliminares da página ‘Sinop Urgente’, um dos atiradores chegou na residência e chamou uma das vítimas no portão.

Em seguida, adentraram no local e amarraram as mãos e pés dos trabalhadores. Depois, os levaram até os fundos da casa, onde foram assassinados com múltiplos disparos, especialmente na cabeça. 

"Um local de duplo homicídio. Dois jovens, ambos com os pés amarrados e mãos atadas para trás, sofreram vários disparos de arma de fogo. O local está muito ensanguentado. Vamos encaminhar os dois corpos ao IML. Há características de execução, tiros próximos e disparos de perto”, informou um perito ao Sinop Urgente. 

Após o duplo homicídio, os suspeitos fugiram e ainda não foram localizados. Eles também levaram os celulares de todos os presentes no local e que testemunharam o crime.

A área foi isolada para os trabalhos da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). A motivação e autoria do crime já estão sendo investigadas pela Polícia Civil. 

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros