Quarta-Feira, 26 de Fevereiro de 2020, 11h:30

Tamanho do texto A - A+

Empresário passa mal no Malai Manso, é levado ao hospital e morre de parada cardíaca

Por: KHAYO RIBEIRO

O contador e sócio do Grupo Stilo, Anderson Sampaio, teve uma parada cardíaca e morreu no Hospital Santa Rosa, em Cuiabá, na tarde de terça-feira (25). O empresário deu entrada na unidade médica após passar mal no Resort Malai Manso, na segunda-feira (24).

Reprodução

Anderson Sampaio

 Anderson Sampaio

Ao HNT/HiperNotícias, o sócio de Anderson, Jaime Osvair Coati, apontou que o contador teve um mal súbito na noite de segunda-feira no resort. À reportagem, o empresário contou que o amigo teve febre, dor de cabeça e falta de ar durante sua estadia no Malai Manso.

Apesar do quadro de saúde instável, o contador continuou no resort até a tarde de terça-feira, quando foi levado por uma ambulância até o Hospital Santa Rosa. Anderson teria dado entrada na unidade médica por volta das 17h, mas não resistiu e morreu por volta das 21h.

O sócio de Anderson contou que o contador passou por diversas tentativas de reanimação, mas teve uma parada cardíaca e morreu. Ainda não se sabe o que teria feito com que o empresário passasse mal na segunda-feira.

Jaime Osvair contou que a família de Anderson espera pela liberação do corpo do contador. Não há informações sobre o local onde o profissional será velado.

Anderson Sampaio deixa uma esposa, três filhas e um filho. O contador já foi presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas do Estado de Mato Grosso (Sescon/MT) entre os anos de 2012 e 2015.

Atualmente, além de atuar como sócio no Grupo Stilo, o empresário também era diretor de negócios do Instituto Fenacon, que congrega diversos sindicatos do setor contábil.

Por meio de nota, o Sescon lamentou a morte do contador e exaltou a atuação de Anderson pelo “grande legado” deixado. “Sua partida deixa uma lacuna de tristeza não só no seio familiar e entre amigos, mas em toda classe contábil de Mato Grosso”, aponta trecho do comunicado.

Avalie esta matéria: Gostei +5 | Não gostei