Parceiros Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2020, 14:19 - A | A

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2020, 14h:19 - A | A

EM CUIABÁ

Investimento em Cuiabá é 4 vezes maior que média nacional

Estudo do Trata Brasil revela que a Capital de MT é a 2ª do país na aplicação de recursos em água e esgoto por habitante

DA REDAÇÃO

REPRODUÇÃO

image

Cuiabá se reafirma na dianteira nacional de investimentos essenciais para um verdadeiro salto em desenvolvimento social, urbano e ambiental. Dados apurados pelo Instituto Trata Brasil evidenciam que a maior cidade de Mato Grosso é a segunda entre as capitais do país em maior volume de recursos aplicados em saneamento por habitante, na ordem de R$ 250,06, atrás somente de Natal (RN), com R$ 250,32). O cuidado com o saneamento em Cuiabá, traduzido em recursos financeiros, é quatro vezes maior que a média nacional, de R$ 62,43 por morador.

Os investimentos concentrados nas melhorias e avanços em água e esgoto tratado à população também se refletem no ranking de investimento per capita entre as capitais do Centro-Oeste. Cuiabá tem a maior média, seguida por Brasília (R$ 88,86), Campo Grande (R$ 80,12) e Goiânia (R$ 53,84). Para efeitos de comparação, a média apresentada pelas cidades da região é R$ 72,40 por morador.

Os dados são referentes aos investimentos registrados no saneamento nas mais diversas localidades brasileiras no ano de 2017 e estão detalhados no Painel Saneamento Brasil, disponíveis no site www.painelsaneamento.org.br. Conforme o painel, Cuiabá recebeu a injeção de R$ 157 milhões em saneamento no ano de 2017, estabelecidos via contrato de concessão de serviços públicos de água e esgoto.

Os robustos investimentos constatados em Cuiabá ajudam a alavancar o recorte regional do saneamento nos últimos anos. Conforme aponta o Instituto Trata Brasil, em parceria com a GO Associados, a região Centro-Oeste possui 7,72% da população brasileira e um nível de investimento superior à participação da região na população. No abastecimento de água, a região concentrou 7,25% dos investimentos entre 2014 e 2018 e 8,68% considerando apenas o ano de 2018. Em relação à coleta de esgoto, a região respondeu por 9,4% dos investimentos no período de 2014 a 2018 e 9,55% em 2018. “Com isso, a região foi responsável por 8,67% dos investimentos no setor no período de cinco anos e 8,90% em 2018”, pontua o relatório.

O estudo “Cenário para investimentos em saneamento no Brasil após a aprovação do novo marco legal” ressalta o déficit que o Brasil ainda enfrenta em saneamento, apontando o Novo Marco do Saneamento como a chance real de uma “virada” no setor. “De acordo com dados de 2018, o índice total de atendimento de água no país é de 83,6% e 60,9% de coleta de esgoto. Ou seja, são cerca de 34 milhões de pessoas no país não contam com abastecimento de água e mais de 81 milhões de pessoas não tem atendimento de esgoto. Este montante é maior que a população da França e Portugal somados. Dessa forma, os investimentos em saneamento precisam ser urgentemente ampliados para cobrir a população atualmente não atendida pelos serviços”, destaca equipe técnica do estudo, composta pelos economistas Gesner Oliveira, Pedro Scazufca e Mariana Orsini Machado de Sousa.

Saúde - No coração do Centro-Norte brasileiro, avanços substanciais nos indicadores do saneamento em Cuiabá já se refletem na saúde da comunidade, com o ingresso da Águas Cuiabá, empresa do Grupo Iguá, nas operações de saneamento da cidade, por meio da assunção do contrato de concessão estabelecido com a Prefeitura Municipal.

Um dos mais emblemáticos é a redução na incidência de internações totais por doenças de veiculação hídrica, que em 2018 registrou a média de 1,7 internações por 10 mil habitantes. Em 2010, esse número chegava a 20,8 internações a cada 10 mil habitantes.

“Números como esses são possíveis graças aos avanços que já empreendemos em novas redes de coleta de esgoto e em mais tratamento dos efluentes, ganho para a saúde, para o social e a qualidade de vida e para o meio ambiente. Reconhecemos que há muito a fazer em cobertura de esgotamento sanitário e reforçamos que as obras serão intensas neste ano de 2021 que se inicia. A população pode contar com a Águas Cuiabá. Os investimentos necessários continuarão sendo feitos”, destaca o diretor geral da concessionária, William Figueiredo.

Sobre a Águas Cuiabá – Por meio de concessão plena com validade de 30 anos, a Águas Cuiabá assumiu os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário na capital matogrossense em 2012. A empresa atende a 613 mil pessoas e tem como objetivo universalizar o acesso da população à água de qualidade e à coleta e tratamento de esgoto. Desde 2017, faz parte da Iguá Saneamento, companhia que está presente em 37 municípios brasileiros e que alcança 6 milhões de pessoas com o compromisso de ser a melhor empresa de saneamento para o Brasil.

Sobre a Iguá Saneamento – A Iguá é uma companhia de saneamento, controlada pela IG4 Capital, que atua no gerenciamento e na operação de sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário por intermédio de concessões e de parcerias público-privadas. Atualmente, está presente em 37 municípios de cinco estados brasileiros – Alagoas, Mato Grosso, Santa Catarina, São Paulo e Paraná – por meio de 18 operações que, somadas, beneficiam cerca de 6 milhões de pessoas. O alcance dos serviços prestados pela companhia a coloca entre os principais operadores privados do setor de saneamento do país. Em 2020, a Iguá aderiu à Rede Brasil do Pacto Global, iniciativa da Nações Unidas (ONU) para mobilizar a comunidade empresarial na adoção e promoção, em suas práticas de negócios, de Dez Princípios universalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e combate à corrupção. A companhia foi eleita, em 2019, pelo terceiro ano consecutivo, uma ótima empresa para se trabalhar pela consultoria Great Place to Work (GPTW). Atualmente, emprega cerca de 1,5 mil pessoas. O nome Iguá é uma referência direta ao universo em que atua: em tupi-guarani, “ig” quer dizer água. www.iguasa.com.br.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros