Terça-feira, 21 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Mundo Quinta-feira, 16 de Maio de 2024, 10:45 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 16 de Maio de 2024, 10h:45 - A | A

Gravuras do final do século 18 são descobertas em castelo; uma mostraria a morte de Napoleão

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

Mais de 50 gravuras de um período próximo à Revolução Francesa (final do século 18) foram encontradas na porta de madeira no Castelo de Dover em Kent, cidade que fica no sudeste da Inglaterra. Uma das artes seria um desenho do imperador Napoleão Bonaparte sendo enforcado.

As gravuras foram descobertas somente agora por causa de um trabalho de conservação. A porta ficou coberta durante anos por camadas grossas de tintas que impediam a visualização das artes desenhadas em sua madeira. De acordo com o The Guardian, as gravuras foram feitas por soldados ingleses na década de 1790, período em que o Reino Unido estava em guerra com a França.

"Tínhamos indícios do que poderia estar nela, mas ficamos espantados com o que encontramos ao retirá-la para fazer sua conservação", disse Paul Pattison, historiador e gestor do Castelo de Dover, ao jornal britânico Guardian.

A sala onde se encontra a porta foi usada durante a guerra como torre de vigilância. Por terem que ficar por horas no cômodo, os soldados teriam feito as gravuras para passar o tempo, segundo Pattison.

Na porta, há desenhos de um barco à vela, uma cruz e nove representações de enforcamento. Diferente das especulações de que uma das gravuras seria da morte de Napoleão Bonaparte, Pattison acredita que as artes representam a preocupação dos militares com a possibilidade de execuções públicas. O imperador morreu no exílio, em 1821, supostamente de câncer no estômago. Em julho, a porta poderá ser vista em uma exposição no castelo.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros