Mundo Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2011, 17:51 - A | A

Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2011, 17h:51 - A | A

CÚPULA

Berlusconi nega que Merkel e Sarkozy tenham rido dele em cúpula

Segundo ele, os tais sorrisos são golpes montados pela mídia

FOLHA DE SÃO PAULO

O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi disse nesta quarta-feira que os sorrisos da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e do presidente da França, Nicolas Sarkozy, no Conselho Europeu que foi realizado em outubro eram falsos e se tratavam do "enésimo golpe montado pela mídia".

"Se Merkel e Sarkozy trocaram um sorriso, é porque houve um momento de hesitação sobre quem dos dois deveria responder primeiro, quando a pergunta foi feita. Ambos me confirmaram", afirmou Berlusconi, em entrevista à revista francesa "Paris Match" sobre o gesto que foi divulgado pela imprensa como um desdenho ao então premiê.

Berlusconi renunciou ao cargo em novembro, em meio a uma crise financeira no país, onde a dívida pública corresponde a 120% do Produto Interno Bruto (PIB). O economista Mario Monti assumiu o cargo em seu lugar.

Hoje, Monti foi vaiado no Senado italiano por membros do partido direitista Liga Norte, que foi aliado do Povo da Liberdade (PDL) durante o governo de Berlusconi. Os protestos ocorreram por conta do novo plano de ajuste proposto por ele. A sessão teve que ser suspensa por alguns minutos.

Representantes da legenda, a única que foi contra o governo formado por Monti, pediam o fim dos impostos, enquanto Monti reiterava que o plano de ajuste aprovado por seu governo deu "maior credibilidade" ao país na Europa.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros