Segunda-feira, 24 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,81
libra R$ 5,81

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,81
libra R$ 5,81

Justiça Quinta-feira, 27 de Setembro de 2018, 17:43 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 27 de Setembro de 2018, 17h:43 - A | A

AULA ESPECIAL

Relator da Malebolge, ministro Luis Fux estará em Cuiabá no dia 5

LEONARDO HEITOR

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e relator da Operação Malebolge, Luiz Fux, estará em Cuiabá dois dias antes do primeiro turno das eleições. O magistrado dará uma aula especial para os alunos da Escola da Magistratura Mato-grossense (Emam), no dia 5 de outubro, as 19h.

 

Reprodução

fux

 Ministro Luis Fux, do STF

Fux participará,como professor, do “Curso Preparatório Para a Magistratura”, aberto desde agosto, e que é realizado na sede da Associação Mato-Grossense de Magistrados (AMAM), em Cuiabá, onde falará sobre o tema "Precendentes", considerada a especialidade do ministro do STF. 

 

Foi Luiz Fux que classificou como "monstruosa" a delação premiada feita pelo ex-governador Silval Barbosa (sem partido) junto à Procuradoria Geral da República (PGR) e homologada por ele. 

 

Coube também ao ministro do STF determinar a prisão preventiva do deputado estadual Gilmar Fabris (PSD), em setembro de 2017, um dia após a deflagração da Operação Malebolge. Fux mandou prender o parlamentar, que ficou no Centro de Custódia da Capital (CCC) por 40 dias, por conta de uma suposta obstrução à Justiça.

 

Ele deixou seu apartamento, acompanhado da esposa, carregando uma pasta que poderia conter documentos incriminatórios, minutos antes da chegada de agentes da Polícia Federal (PF), que cumpriria mandado de busca e apreensão contra o parlamentar, em sua residência.

 

O diretor geral da EMAM, juiz Jones Gattass, explica que a aula será dedicada exclusivamente aos alunos e faz parte da grade curricular do curso preparatório. 

 

Operação Malebolge

 

A Malebolge, deflagrada no dia 14 de setembro, resultou no afastamento de cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que teriam supostado cobrado R$ 50 milhões de propina do ex-governador Silval Barbosa, para poder aprovar contas relativas as obras da Copa do Mundo e do programa MT Integrado.

 

Durante a Operação, também foram cumpridos mandados de busca e apreensão na casa do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), do ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), em Brasília, no TCE, na Assembleia Legislativa, entre outros locais.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Roberto 28/09/2018

Quem estiver presente favor perguntar a razão de não ter concedido Mandados de Prisão contra os que foram filmados pegando propina e colocando no paletó, na caixa de papelão, etc. Afinal, foi ele mesmo que disse : "DELAÇÃO MONSTRUOSA".

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros