Sábado, 13 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

Justiça Sexta-feira, 16 de Setembro de 2022, 14:45 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 16 de Setembro de 2022, 14h:45 - A | A

SEM OFENSA À HONRA

Juíza mantém propaganda de Mauro que apresenta Márcia como alvo da "Capistrum"

Magistrada considerou que as informações veiculadas são verdadeiras e que não "houve veiculação de conteúdo que exorbite a liberdade de informação, atingindo a requerente por afirmação sabidamente inverídica"

Da Redação

A juíza Ana Cristina Mendes, do Tribunal Regional Eleitoral, manteve propaganda que apresenta a candidata ao governo Márcia Pinheiro (PV) como alvo da 'Operação Capistrum', deflagrada pelo Ministério Público de Mato Grosso (MPMT). Na decisão, magistrada afastou a tese de que o vídeo atinge a honra de Márcia. 

A juíza considerou que as informações veiculadas são verdadeiras e que não "houve veiculação de conteúdo que exorbite a liberdade de informação, atingindo a requerente por afirmação sabidamente inverídica".

"Com efeito, infere-se do próprio material impugnado, bem como de rápida consulta em sites de buscas, que a propaganda eleitoral veiculada pelos representados faz alusão a assuntos que foram amplamente noticiados por veículos de comunicação", diz trecho da decisão assinada na última quinta-feira (15).

Por ser alvo da Operação Capistrum, Márcia Pinheiro é acusada de participar de organização criminosa, junto com seu marido, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB). Ela está proibida pela Justiça de entrar na sede da Prefeitura e da Secretaria de Saúde de Cuiabá há 10 meses.

“Nesse sentido, é oportuno mencionar que no processo eleitoral a divulgação de informações sobre os candidatos, enquanto dirigidas a suas condutas pretéritas, e seu debate pelos cidadãos, revelam-se essenciais para ampliar o conhecimento dos eleitores acerca das ações praticadas pelos candidatos a cargos públicos”, escreveu Ana Cristina Mendes. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros