Domingo, 19 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Economia Sexta-feira, 19 de Abril de 2024, 07:30 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 19 de Abril de 2024, 07h:30 - A | A

Para diretora da CVM, consulta pública sobre influencers não deve resultar em regulação

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) analisa atualmente os comentários feitos em sua consulta pública sobre a atividade de influenciadores digitais relacionados ao mercado de capitais. Para a diretora Marina Copola, é pouco provável que o resultado deste debate seja a regulação da atividade como uma prestação de serviço autônoma, sujeita a registro. Ainda assim, ela ressalta que não é possível saber qual será o encaminhamento para o assunto.

Copola enxerga que o mais relevante é a transparência nas relações entre os influenciadores e o mercado. "Geralmente quem busca informações sobre investimentos na internet é justamente o mais vulnerável. Isto tem que ser tratado com cautela." Ela falou em evento promovido pelo escritório Levy & Salomão na quinta-feira, 18.

De 2020 para cá, houve mudança drástica nos serviços prestados no mercado de capitais, aponta a diretora. "O que era muito limitado a poucos investidores passou a ser democratizado. Aos poucos, os entes reguladores começaram a olhar para os novos agentes", afirma Copola. Ela cita como marco estudo da CVM de 2022 sobre possível regulamentação da relação comercial entre participantes do mercado e influenciadores.

A regulação das plataformas digitais, no entanto, é um tema que foge da alçada da CVM. O debate sobre o papel das redes sociais está nos holofotes, não só em relação ao mundo financeiro, mas também sobre limites da liberdade de expressão e o cometimento de crimes.

A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) identifica 515 influenciadores de investimentos. Ao total, são mais de 170 milhões de perfis que seguem estas figuras públicas.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros