Quarta-feira, 24 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,59
euro R$ 6,07
libra R$ 6,07

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,59
euro R$ 6,07
libra R$ 6,07

Cuiabanália Quarta-feira, 26 de Outubro de 2022, 15:55 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 26 de Outubro de 2022, 15h:55 - A | A

NESTA QUINTA

Filme sobre artista urbano Babu 78 estreia no Cine Teatro Cuiabá

Documentário é apontado pelo diretor como principal trabalho de sua carreira

DA REDAÇÃO

O curta metragem “Identidade: Babu 78”, dirigido por Leonardo Sant’Ana e produzido pela Terra do Sol Filmes, estreia às 19h30 desta quinta-feira (27), no Cine Teatro Cuiabá. A entrada é gratuita e a classificação indicativa é de 12 anos. O filme apresenta um registro da vida e obra de um dos principais expoentes das artes visuais mato-grossenses, o artista urbano Babu 78.

O cineasta Leonardo Sant’Ana já dirigiu documentários sobre importantes personalidades mato-grossenses, como Augusto Leverger (Barão de Melgaço), Mestre Bolinha, Antônio Mulato e Sarita Baracat. Todavia, ao analisar a própria filmografia, admite um carinho especial pela obra mais recente.

“Considero este o meu melhor trabalho em termos de linguagem, conteúdo, mensagem e estética. É um material pelo qual tenho muito orgulho. E o Babu é um cara acima da média, que merece um material como esse”, revela o diretor que é contemporâneo e amigo de longa data do personagem-título.

Quem também se mostra empolgado com o resultado da obra audiovisual é o próprio Babu 78. “Assisti uma única vez e fiquei emocionadíssimo. E vou ficar novamente. Quero que as pessoas do meu bairro vejam isso porque é uma possibilidade legal na vida de todo mundo, de existir dentro dos sonhos que acreditam”.

Além de Babu, o curta também conta com depoimentos de pessoas próximas, como familiares e amigos, bem como estudiosos de sua obra. Entre os depoentes, destacam-se os artistas DJ Spinha, Edson Tattoo e o rapper Linha Dura, além de intelectuais, como os críticos de arte José Serafim Bertoloto e Aline Figueiredo.

BABU 78

Adão Silva Segundo é como foi registrado aquele que viria a ser um dos mais reconhecidos grafiteiros de Mato Grosso. Adão é o nome que aparece no registro de nascimento e no documento de identidade, mas a assinatura que tomou muros, painéis, galerias e se notabilizou na história da arte mato-grossense foi a de Babu 78.

“O trabalho dele é muito forte, com críticas sociais contundentes. Consegue revisitar vários artistas, desde nomes consagrados na história da arte até os mato-grossenses mais contemporâneos. A arte do Babu o identifica. É da essência do grafiteiro apresentar seu trabalho em ambientes externos, isso faz parte da identidade do artista urbano. E ele já está com a assinatura na cidade toda, então dispensa apresentações”, avalia o crítico de arte Serafim Bertoloto.

Babu não ficou restrito aos muros cuiabanos. Sua obra rodou o Brasil e ganhou uma série de prêmios, como o segundo lugar no Prêmio Pipa 2018, considerado uma das principais janelas para a arte contemporânea brasileira. Hoje seus trabalhos transitam com naturalidade entre galerias, museus e espaços urbanos.

CARACTERÍSTICAS DO DOCUMENTÁRIO

Por se tratar de uma temática urbana, o diretor aposta em uma linguagem cinematográfica que dialogue com este conteúdo. “Esse vínculo do grafite com o hip hop me deu a possibilidade de fazer um documentário com uma linguagem mais contemporânea. Eu tive a pretensão de tentar fazer uma Ópera Rap, não sei se consegui, mas a ideia era essa”, comenta Leonardo Sant’Ana.

O ritmo narrativo é construído a partir de cenas curtas com cortes em diálogo com a trilha sonora, composta por DJ Spinha. O ritmo ainda é dinamizado por meio de conversas espontâneas entre Babu e outras pessoas e até pelo registro de uma batida policial enquanto o artista realizava uma intervenção urbana em uma movimentada avenida de Cuiabá. “Tentei fazer como se fosse um mashup, que tivesse essa dinâmica do DJ quando troca de uma música para outra. O filme tem essa pegada”, pontua o diretor.

O documentário também não abre mão de algumas convenções, como o uso de acervo fotográfico e matérias jornalísticas, além das tradicionais entrevistas. “Por mais que eu tente dar essa pegada artística, eu não quero perder a perspectiva da história do personagem, de contar um pouco da vida dele. O objetivo é tentar mostrar todo esse potencial, todo esse artista fenomenal que é o Babu 78”, conclui Leonardo.


A exibição integra o projeto “Encontros com cinema”, que acontece semanalmente no Cine Teatro Cuiabá. Depois da projeção, o público poderá participar de uma conversa com Babu 78 e Leonardo Sant’Ana. Com produção executiva de José Paulo Traven e equipe composta integralmente por profissionais de Mato Grosso, o documentário foi contemplado em edital da Lei Federal Aldir Blanc em Cuiabá, executado pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer e com apoio do Conselho Municipal de Política Cultural.


SERVIÇO:


Estreia do documentário “Identidade: Babu 78”
Local: Cine Teatro Cuiabá
Data: Quinta-feira (27)
Horário: 19h30
Entrada: Gratuita

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros