Cidades Terça-feira, 09 de Agosto de 2011, 15:13 - A | A

Terça-feira, 09 de Agosto de 2011, 15h:13 - A | A

DESISTÊNCIA

Servidores da Sema não aguentam pressão e retornam às atividades

Governo não altera proposta e pressiona funcionários para voltarem aos trabalhos; categoria não aceita proposta mas vai negociar com Executivo reposições salariais

Mayke Toscano/Hipernotícias
Após pressão do Governo, servidores decidem retornar às atividades

Servidores da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) decidiram em assembleia geral na manhã desta terça-feira (9) retornarem aos trabalhos depois da pressão do governo que não negocia com categoria em greve e de uma reunião improdutiva.

De acordo com Murilo Covezzi, membro da mobilização de negociação, lamentou dizendo que a reunião é muito improdutiva. “Eles (deputados e governo) fizeram um pedido para voltarmos as atividades e voltar o diálogo. A negociação a gente quer continuar”, afirmou.

O governo ratificou a proposta aos servidores com 33% de aumento em 2011, 2012 e 2013, representando cerca de R$ 650 a mais nos salários dos servidores.

A proposta da categoria era a incorporação de 100% da verba indenizatória nos salários, além de um ganho real para compensar as perdas com imposto de renda.  

Além da estruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) Covezzi e outros quatro servidores presentes na reunião de segunda-feira (8) pediram mais infraestrutura para a Sema.

“Não adianta nada a gente ganhar bem e não ter estrutura para trabalhar”, refletiu Covezzi.

SAD

A SAD ratificou a proposta para a Sema durante a reunião, o que não significa que os diálogos foram encerrados. Com o retorno da categoria ao trabalho, há a possibilidade de que novas propostas sejam negociadas. A proposta feita ao Detran, de 46% dividido em três vezes, também foi ratificada na reunião realizada na última sexta-feira (05).

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros