Cidades Quinta-feira, 04 de Agosto de 2011, 18:22 - A | A

Quinta-feira, 04 de Agosto de 2011, 18h:22 - A | A

NEGATIVO

Pistola não é a mesma usada para matar jornalista Auro Ida

Pericia realizada na arma apreendida na semana passada deu negativo

DA REDAÇÃO

Marcos Raimundo/HiperNoticias

A pistola 380 apreendida na semana passada não é a mesma que foi usada para matar o jornalista Auro Ida, 53 anos, executado com seis tiros, no dia 22 de julho. O resultado da perícia realizada pela Polícia Técnica foi divulgado na tarde desta quinta-feira (4) pelo delegado Antônio Carlos Garcia, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Segundo Garcia, a perícia realizada na pistola não coincide com os exames de balística feitos nos cartuchos encontrados no local do crime. Essas avaliações são uma espécie de DNA, tanto nos estojos quanto nas marcas deixadas na parte interior do cano da arma.

Além disso, no fundo do cartucho fica o registro do mecanismo que o aciona, uma espécie de marca registrada. “E isso não consta na pistola, nem nos estojos encontrados no local do crime”, disse o delegado Antônio Garcia.

Dessa forma, as investigações praticamente retornam ao ponto de partida. Até o momento, segundo o delegado, não há uma pessoa que possa ser acusada de participação no crime. Segundo ele, ninguém está fora do quadro de observação. “Mas não há quem eu possa dizer que praticou o crime”, afirmou, mostrando-se irritado com o que vem sendo publicado na imprensa.

Segundo ele, há muitas informações publicadas e investigações paralelas que prejudicam as que são feitas oficialmente pela equipe da DHPP.

O CRIME

O jornalista Auro Ida foi morto na madrugada do dia 22 de julho, dentro do carro onde ele estava com a namorada, a jovem Bianca Naiara, 19 anos. Auro recebeu seis tiros de pistola, um na boca e os demais nas costas.

A Polícia Civil trabalha com hipótese de crime passional, mas há outras vertentes que apontam para um acerto de contas envolvendo algo que o jornalista investigava.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros