Sábado, 13 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

Cidades Segunda-feira, 19 de Setembro de 2022, 17:05 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 19 de Setembro de 2022, 17h:05 - A | A

ECONOMIA NA BOMBA

Petrobras anuncia nova redução no preço do diesel a partir desta 3ª

Redução passada ao consumidor final deve ser de aproximadamente R$ 0,27 por litro

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (19) a redução de 5,78% no preço do diesel A vendido às distribuidoras, passando de R$ 5,19 para R$ 4,89 por litro, uma redução de R$ 0,30. O novo valor passa a valer a partir desta terça-feira em todo o país.

Conforme a Petrobras, o consumidor deve levar em consideração a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel comercializado nos postos. A parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 4,67, em média, para R$ 4,40 a cada litro vendido na bomba. Com isso, a redução passada ao consumidor final deve ser de aproximadamente R$ 0,27 por litro.

“A redução na casa de R$ 0,30 vale tanto para o óleo diesel S10 quanto para S 500. Isso vem reforçar que a queda do barril de petróleo tem significado bastante na composição de preços da Petrobras", comenta diretor da Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de Mato Grosso (Sindipetróleo-MT), Nelson Júnior.

Ele explica que a recessão econômica em queda em alguns países tem contribuído para a redução do combustível no Brasil e prevê uma nova redução nos próximos dias.

"A queda no preço do óleo diesel é em função da expectativa de redução da recessão econômica, tanto nos Estados Unidos como na Europa. Vamos aguardar que essa sequência continue para que o preço continue a cair aqui também”, comenta Nelson Júnior.

Segundo a Petrobras, essa redução acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da estatal, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros