Terça-feira, 28 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,62
libra R$ 5,62

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,62
libra R$ 5,62

Cidades Sexta-feira, 13 de Maio de 2016, 15:26 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 13 de Maio de 2016, 15h:26 - A | A

ACOSTUMADO

Envolvido em tentativa de homicídio contra PM já matou policial civil a machadada

MAX AGUIAR

A Polícia Militar em parceria com a Polícia Civil de Rondonópolis (distante 240km de Cuiabá), conseguiu prender cinco rapazes, sendo três menores de idade e dois maiores, que estariam envolvidos diretamente na tentativa de homicídio seguido de roubo contra um policial militar na tarde de quinta-feira (12).

 

 

PMMT

ALEX JUNIOR

 Suspeito Alex Ossuna está foragido da polícia

O autor dos disparos que acertaram o pescoço do policial já está preso, porém o condutor da moto está foragido. Ele foi identificado como Alex Ossuna, que já foi apreendido em 2012 por matar um policial civil a golpes de machado na região da estrada do Peixe, também em Rondonópolis.

 

Na época, Alex era menor de idade e tentou assaltar o policial que reagiu. Eles entraram em luta corporal e Alex acabou pegando um machado que estava encostado na parede da casa e acertou a cabeça do policial, que teve morte instantânea.

 

Desta vez, quatro anos depois, ele se juntou com seu primo Alessandro Paulo de Oliveira, 24 anos, e foram juntos assaltar uma loja de peças de motocicleta. Quando anunciaram o assalto, o policial que estava em frente tentou evitar o crime, mas acabou sendo baleado primeiro.

 

Alex e Alessandro ainda esperaram o policial cair para atirar mais um vez e, em seguida, fugir do local com a arma do policial. Alessandro foi preso na noite de quinta-feira, cerca de três horas após o atentado contra o policial.

 

Varlei Cordoval/Agora MT

polícia

Delegado Claudinei e coronel Maurício são responsáveis pela investigação

Ele estava em uma casa com outro rapaz que também faria parte da quadrilha. Outros três menores também foram apreendidos por fazer parte da organização criminosa. “Eles eram um grupo de criminosos que agiam com muita violência. Não tinham nenhuma rixa com o policial, porém atiraram para matar. O policial sobreviveu e está em estado grave no Hospital Regional, porém conseguimos desmantelar o grupo. Já o Alex segue foragido. Queremos prendê-lo entre hoje e amanhã para poder autuá-lo em flagrante”, comentou o delegado Claudinei Lopes.

 

Uma verdadeira força tarefa está montada na cidade. Os cinco envolvidos no crime praticamente ficaram calados durante o interrogatório. O único que falou foi Alessandro, que já foi encaminhado ao Presídio da Mata Grande.

 

 

Estado de saúde

 

O policial Aloísio Freitas Cavalcante está em estado grave na UTI do Hospital Regional. “A hemorragia externa que ele teve é que agravou o seu quadro de saúde. A perda de sangue piorou a situação. Mas estamos na torcida pela vida de nosso guerreiro”, comentou o coronel Maurício da Polícia Militar.

 

Caso

 

Aloísio foi baleado durante uma tentativa de assalto a uma loja de peça de moto. Ele estava na calçada quando dois homens em uma moto chegaram e anunciaram o assalto. Ao reagir,  foi baleado e depois de caído levou outro tiro. Um dos disparos acertou o pescoço dele, que foi removido ao hospital desacordado.

 

A arma do policial foi roubada e, por enquanto, um dos executores ainda não foi preso. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros