Cidades Segunda-feira, 26 de Setembro de 2011, 12:13 - A | A

Segunda-feira, 26 de Setembro de 2011, 12h:13 - A | A

VIOLÊNCIA EM CUIABÁ

Embaixadora de Guiné-Bissau pede ajuda do Brasil para traslado do corpo

Eugênia Saldanha falou ao Hipernoticias que precisa de apoio do governo brasileiro para mandar o corpo do ex-estudante da UFMT por causa do alto custo do procedimento aéreo

Divulgação

Eugénia Saldanha, emabixadora de Guiné-Bissau no Brasil, vai lutar para que o caso do estudante Toni Bernardo não fique impune

A embaixadora de Guiné-Bissau no Brasil, Eugénia Saldanha Araújo, pediu ajuda financeira para o Governo brasileiro a fim de transportar o corpo do ex-estudante da UFMT, Toni Bernardo, 27 anos, morto por policiais militares e um empresário, na noite de quinta-feira (22).

Eugénia Saldanha informou que o primeiro-secretário da Embaixada de Guiné-Bissau, Jorge Luiz Mendes, que está em Brasília deve chegar a Cuiabá nesta terça-feira (27) pela manhã, e acompanhar os trâmites legais para o traslado do corpo do estudante.

O valor estimado para o transporte está em R$ 30 mil e, de acordo com Eugénia Saldanha, que em conversa com a reitora da UFMT, Maria Lúcia Cavalli Neder, se comprometeu dizendo que os esforços estão sendo feitos para que a ajuda financeira seja efetivada.

O trajeto aéreo para que o corpo de Toni Bernardo chegue à Guiné-Bissau deverá ser por São Paulo ou Fortaleza, passando por Lisboa (Portugal) ou Cabo Verde, na África, e depois segue para o país de origem do estudante.

A embaixadora disse que é complicada a questão do transporte, mas que o secretário irá analisar a melhor maneira para que tudo ocorra sem dificuldades. Ainda não há previsão de quando o corpo vai ser trasladado.

A outra luta de Eugénia Saldanha será contra a impunidade do caso. “De jeito nenhum queremos que o caso fique impune”, afirmou a embaixadora. O assessor jurídico da embaixada, Antônio Teixeira, está acompanhando as investigações pela Polícia Civil de Mato Grosso.

FAMÍLIA

A irmã de Toni Bernardo, Suzete da Silva, que hoje é advogada em Paris, está em Guiné-Bissau em contato com a Embaixada do Brasil junto com os pais do estudante, Cecília Silva e Toni Bernardo.

De acordo com amigos da família, que residem em Brasília, Suzete está se preparando para chegar ao Brasil e acompanhar de perto a ida do corpo de Toni Bernardo. Além disso, vai pedir posição do Governo brasileiro para saber o que motivou a morte do irmão.

LIBERAÇÃO DO CORPO

O secretário de Estado de Segurança Pública, Diógenes Curado, informou que está em contato com o Ministério das Relações Exteriores e que um representante chega a Cuiabá ainda nesta segunda-feira (26) para tratar dos trâmites referentes ao traslado do corpo.

O diretor do Instituto de Medicina Legal (IML), Jorge Caramuru, confirmou que um representante do ministério entrou em contato, mas que até o final da manhã desta segunda-feira não havia chegado ninguém para iniciar procedimento.

“Estamos aguardando a vinda desse representante, mas até o momento não chegou ninguém aqui no IML”, afirmou Caramuru.

O diretor do IML disse ainda que o laudo da necropsia sairá depois que todos os exames solicitados pelo delegado encarregado do inquérito, Antônio Esperândio ficarem prontos. Jorge Caramuru disse que são quatro ou cinco exames, entre eles um toxicológico. “A entrega do laudo será entregue com todos os exames prontos para não ter divergências”, disse o diretor.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

laires fernando gueba 28/09/2011

bom dia e muito triste receber uma noticia destas .contudo,do meu ponto de vista, espero que a justiça seja feita. As minhas sentidas condolencias a familia enlutada.bj

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros